CICLO
A Cinemateca com os Encontros Cinematográficos / Homenagem a José Lopes


A Cinemateca volta a associar-se aos Encontros Cinematográficos, organizados no Fundão e este ano na sua décima edição. A iniciativa junta a projeção de filmes à discussão sobre as obras projetadas e decorre somente entre 4 e 6 de dezembro (em vez de como habitualmente em abril), em resultado da pandemia. A Cinemateca apresentará três das obras portuguesas - SOPHIA NA PRMEIRA PESSOA de Manuel Mozos, OS CONSELHOS DA NOITE de José Oliveira e GUERRA de Marta Ramos e José Oliveira - que foram mostradas no Fundão e junta-lhes uma sessão de homenagem ao ator José Lopes (a qual tinha já estado prevista para março deste ano) com um conjunto de curtas metragens com a sua presença (o ator é também intérprete das longas OS CONSELHOS DA NOITE e GUERRA). José Lopes (1958-2019) foi um ator raro e de percurso invulgar. Formado em Antropologia, cedo lhe preferiu o teatro, e trabalhou com Rogério de Carvalho, Adolfo Gutkin ou Luis Miguel Cintra. Encenou e interpretou a peça Eu, de Antonin Artaud, e teve funções de docência da disciplina de direção de atores na Escola Superior de Teatro e Cinema. Homem generoso, cinéfilo apaixonado (durante muito tempo foi espectador assíduo das sessões da Cinemateca), nos últimos anos deu muito de si a um grupo de jovens cineastas, cujos filmes protagonizou, filmes que, nalguns casos, eram construídos à sua medida, como ofertas a retribuírem a generosidade e genuinidade com que José Lopes se entregava a tudo aquilo em que acreditava. À exceção de LONGE e de MAIO MADURO MAIO, todos os filmes são primeiras apresentações na Cinemateca.
 
 
10/12/2020, 20h00 | Sala M. Félix Ribeiro
Ciclo A Cinemateca com os Encontros Cinematográficos / Homenagem a José Lopes

Os Conselhos da Noite
de José Oliveira
Portugal, 2019 - 123 min | M/14
 
11/12/2020, 17h30 | Sala M. Félix Ribeiro
Ciclo A Cinemateca com os Encontros Cinematográficos / Homenagem a José Lopes

Programa de curtas-metragens
duração total da sessão: 99 min | M/12
11/12/2020, 20h00 | Sala M. Félix Ribeiro
Ciclo A Cinemateca com os Encontros Cinematográficos / Homenagem a José Lopes

Guerra
de José Oliveira, Marta Ramos
Portugal, 2020 - 105 min | M/12
12/12/2020, 10h30 | Sala M. Félix Ribeiro
Ciclo A Cinemateca com os Encontros Cinematográficos / Homenagem a José Lopes

Sophia na Primeira Pessoa
de Manuel Mozos
Portugal, 2019 - 56 min | M/12
10/12/2020, 20h00 | Sala M. Félix Ribeiro
A Cinemateca com os Encontros Cinematográficos / Homenagem a José Lopes
Os Conselhos da Noite
de José Oliveira
com Tiago Aldeia, Adolfo Luxúria Canibal, Marta Carvalho, Manuel Teixeira, José Lopes
Portugal, 2019 - 123 min | M/14
com a presença de José Oliveira
Uma carta de amor a Braga, disse José Oliveira a propósito do filme pensado e rodado como uma história da sua cidade. É a de um regresso: o ex-jornalista Roberto despede-se do Alentejo, onde trabalhou numa quinta depois de se dececionar com Lisboa, rumo à cidade do norte onde nasceu e que encontra à luz de uma nova energia urbana. Leva-o uma necessidade de revisitação em momento de crise pessoal. Movimenta-se pela cidade, que descobre noturna, entre os seus lugares e personagens, tentando um regresso a casa que se encontra com o passado e se dispõe ao presente. Tal e qual o filme, ficção bracarense, com bracarenses, o protagonismo de Tiago Aldeia, a inspiração criativa da cidade.
 
11/12/2020, 17h30 | Sala M. Félix Ribeiro
A Cinemateca com os Encontros Cinematográficos / Homenagem a José Lopes
Programa de curtas-metragens
duração total da sessão: 99 min | M/12
Homenagem a José Lopes

com as presenças de José Oliveira, Mário Fernandes e Marta Ramos
ENSEMBLE JER, OS ANOS 90
Portugal, 1992-1999 – 8 min

DÁ-ME UMA GOTINHA DE ÁGUA
de José Oliveira
Portugal, 2013 – 5 min

GLAZE
de Clara Jost
Portugal, 2018 – 14 min

IR E VIR
de José Oliveira
Portugal, 2011 – 7 min

ADEUS LISBOA
de João Rodrigues
com José Lopes, João Rodrigues
Portugal, 2012 – 20 min

MAIO MADURO MAIO
de José Oliveira
Portugal, 2015 – 9 min

LONGE
de José Oliveira
com José Lopes, Luísa Braga, Rui Carvalho
Portugal, 2016 – 36 min

ADEUS LISBOA é o filme de um reencontro entre um pai e um filho, em Lisboa, estando o primeiro doente. LONGE, o filme de José Oliveira que mais projeção obteve (foi selecionado para o festival de Locarno), conta outra história de viagens e reencontros: um homem solitário chega à cidade, revisita pessoas e lugares, e volta a partir. Em ambos, o protagonista é José Lopes, ator de uma entrega que funde tudo, corpo real e corpo ficcional. A sessão inclui ainda alguns vídeos musicais e outras curtas-metragens feitas em âmbito escolar, sempre com a participação de José Lopes.

 
11/12/2020, 20h00 | Sala M. Félix Ribeiro
A Cinemateca com os Encontros Cinematográficos / Homenagem a José Lopes
Guerra
de José Oliveira, Marta Ramos
com José Lopes, Dulce Pascoal, Daniel Pereira, Fernando Castro, Ana Alexandra, Luis Miguel Cintra
Portugal, 2020 - 105 min | M/12
com a presença de José Oliveira e Marta Ramos
Construído a partir de uma ideia de José Lopes (1958-2019), GUERRA é protagonizado pelo ator, que José Oliveira já filmara em LONGE (2016), encenando a dura convivência da personagem de um ex-combatente, habitante de Lisboa, com os fantasmas da guerra colonial portuguesa. Lembrada pelo seu filho, a vertigem dolorosa de Manuel imbrica tempos e lugares filmados como experiências de tormenta coexistentes com um quotidiano familiar atento, o companheirismo de veteranos, o cuidado de uma terapeuta, canções, uns passos de dança. Filmado sem rede, com o apoio de cúmplices e a persistência dos realizadores que viram no seu filme também um documento da entrega de José Lopes, GUERRA estreou no doclisboa 2020.
 
12/12/2020, 10h30 | Sala M. Félix Ribeiro
A Cinemateca com os Encontros Cinematográficos / Homenagem a José Lopes
Sophia na Primeira Pessoa
de Manuel Mozos
Portugal, 2019 - 56 min | M/12
com a presença de Manuel Mozos
A personalidade, o percurso de vida, a prosa e a poesia de Sophia num retrato de 2019 composto a partir das suas palavras, imagens, espólio, lugares. São dela todos os testemunhos, vasto o material de arquivo, contemporâneas as imagens do Porto, Lisboa, Granja, paragens do filme que noutros passos repesca vistas de Lagos e da Grécia seguindo o mapa pessoal e literário, mas também cívico e político de Sophia de Mello Breyner Andresen. Na obra de Mozos, SOPHIA NA PRIMEIRA PESSOA está do lado de JOÃO BÉNARD DA COSTA: OUTROS AMARÃO AS COISAS QUE EU AMEI (2014), relevando sensibilidade retratista. Realizado por ocasião do centenário do nascimento de Sophia, estreou no doclisboa 2019.