crono de projecção Lumière

Cinématographe Lumière

Projector de 35 mm

Jules Carpentier para Auguste e Louis Lumière

Paris, c. 1897

40x20x25 cm

Col. CP-MC, Inv. GF 392

Ler mais

Kinématographe de Bedts

Kinématographe de Bedts

Câmara/projector de 35 mm

George William de Bedts

Paris, 1896

26x15x20 cm

Col. CP-MC, Inv. GF 586

Ler mais

Doações

Para fazer uma doação, contacte-nos através dos números abaixo indicados. Todos os equipamentos são registados com um nº de processo de registo de entrada para posteriormente serem identificados, inventariados e catalogados integrando as colecções da Cinemateca.

Contactos

Tel. 219 689 400

Fax: 219 689 499

E-mail: cinemateca@cinemateca.pt

Equipamentos - Museu

 

A colecção de Equipamentos da Cinemateca começou a ser constituída desde a sua fundação, em 1948. Um entendimento alargado da história do cinema português e do valor da cultura cinematográfica impulsionou a faceta coleccionista do primeiro director, M. Félix Ribeiro, permitindo a recolha de um grande número de câmaras, projectores e diversos objectos ligados à realização de filmes portugueses.

Entre 1982 e 1991, uma parte importante destes objectos encontrou um local de exposição permanente na nova sede da Cinemateca, na Rua Barata Salgueiro, em Lisboa. Esse “museu” distribuía-se por várias salas e foi acompanhado de um roteiro, escrito por Alves Costa e editado pela Cinemateca em 1986. Alguns objectos e documentos, organizados pela sua relação com determinado realizador, constituíam pequenas homenagens, ou mesmo memoriais, de alguns dos nomes mais importantes do cinema português.

Ao longo dos anos, um profundo trabalho de prospecção permitiu reunir uma diversidade de objectos que nos contam a história do cinema através da evolução técnica e das tecnologias cinematográficas.

Actualmente, os Equipamentos de Museu reúnem objectos que se situam num período cronológico que vai desde o século XVII aos dias de hoje e dividem-se por várias colecções:
- Pré-cinema – compreende objectos que contribuíram para o nascimento do cinema nas áreas da óptica, da análise do movimento, da fotografia e da projecção;
- Pequeno Formato – câmaras, projectores, editores, visionadoras, coladeiras e diversos acessórios nos formatos de 17,5mm, 28mm, 9,5mm, 16mm, 8mm, Single 8 e Super 8;
- Grande Formato – equipamentos de 35mm e 70mm, câmaras de filmar, projectores, coladeiras, moviolas, acessórios;
- Manuais de Instruções – de câmaras, projectores e demais acessórios dos vários formatos.

Existem ainda as Colecções de Som, Iluminação, Vídeo, Objectos Decorativos e Objectos Diversos.

A colecção de aparelhos de pré-cinema e grande formato, em especial, beneficiaram de uma política de aquisições dirigida e continuada que resulta, hoje, numa colecção de grande relevância.

Mas o crescimento das colecções de equipamentos de Museu não ficou a dever-se apenas ao trabalho de prospecção da Cinemateca. Ao longo dos anos, muitos particulares e instituições, portugueses e estrangeiros, doaram ou depositaram os seus tesouros pessoais e familiares. A colecção da Cinemateca não seria a mesma sem estes actos de generosidade e confiança.

A eles se devem, entre tantos outros objectos, centenas de aparelhos de formato reduzido usados por amadores no seu quotidiano doméstico ou durante viagens e períodos de férias, que formam uma importante colecção tanto pela sua diversidade como pelo seu interesse histórico.

Só uma pequena parte das Colecções pode ser visitada pelo público. Distribuídos por vários espaços da Cinemateca, estes objectos são a prefiguração de um futuro Museu do Cinema, há muito esperado.

Na Rua Barata Salgueiro, a Sala dos Cupidos reúne várias Lanternas Mágicas pertencentes à Colecção de Pré-Cinema. Na Sala dos Carvalhos podemos encontrar igualmente interessantes objectos dessa época e também equipamentos de pequeno formato. Na Cinemateca Júnior, no Palácio Foz, uma pequena parte da colecção de Pré-Cinema encontra-se em exposição permanente. Peças originais, bem como várias réplicas, estão organizadas num percurso expositivo que permite compreender os fundamentos da história da imagem em movimento desde os antigos teatros de sombras até aos primeiros espectáculos dos irmãos Lumière.

Enquanto não é concretizada a edificação de um novo espaço museológico dedicado ao conjunto destas colecções, a Cinemateca organiza ainda ocasionalmente exposições temporárias que pretendem dar a conhecer a história do cinema através de peças deste acervo, mostrando a evolução dos equipamentos e o seu contexto histórico.