29-01-2015, 15h30 | Sala M. Félix Ribeiro
No Meu Cinema – João Bénard da Costa
THE SUN SHINES BRIGHT
O Sol Nasce Para Todos
de John Ford
com Charles Winninger, Arleen Whelan, John Russell, Stepin Fetchit, Russell Simpson.
Estados Unidos, 1953 - 90 min
legendado eletronicamente em português | M/12
A projeção é antecedida e sucedida pelas apresentações e comentários de João Bénard da Costa filmados por Margarida Gil para a série da RTP “No Meu Cinema”.

Nova versão de JUDGE PRIEST, que Ford dirigira em 1934. Mas a personagem surge agora envelhecida e o olhar de Ford é mais sereno. Em tempo de eleições para um novo mandato como juiz, Priest ousa enfrentar as convenções sociais da sua cidade em casos polémicos como o julgamento e um negro e o enterro de uma prostituta, o que lhe pode custar a vitória. “O filme mais amado por Ford (“It’s my favorite picture – I love it”). Eis um dos seus filmes mais intimistas e comoventes. Eis um filme para fordianos. Impossível gostar de Ford sem gostar deste filme. Impossível gostar deste filme sem gostar de Ford” (JBC).

29-01-2015, 16h00 | Sala Luís de Pina
Pedro Costa | Realizador Convidado
THE SHAMROCK HANDICAP | UNDER CAPRICORN
duração total da projeção: 181 min | M/12
entre a projeção dos dois filmes há um intervalo de 15 minutos

THE SHAMROCK HANDICAP
de John Ford
com Janet Gaynor, Leslie Fenton, Willard Louis, J. Farrell MacDonald
Estados Unidos, 1926 – 66 min / mudo, intertítulos em inglês
UNDER CAPRICORN
Sob o Signo de Capricórnio
de Alfred Hitchcock
com Ingrid Bergman, Joseph Cotten, Michael Wilding, Margaret Leighton, Cecil Parker
Estados Unidos, 1949 – 115 min / legendado em português


Mostrado uma única vez na Cinemateca no Ciclo John Ford em 1984, THE SHAMROCK HANDICAP é uma obra-prima do cinema de Ford e do cinema mudo. À semelhança do mais tardio e mais famoso, THE QUIET MAN, THE SHAMROCK HANDICAP é um filme pioneiro na revelação da herança irlandesa do realizador. Neil Ross (Leslie Fenton) é um talentoso jockey que parte para os Estados Unidos, deixando para trás o seu romance com Janet Gaynor e a sua vida na Irlanda, mas o seu futuro ficará subitamente comprometido por uma queda numa corrida. Já aqui Ford se dedicava a uma cuidadosa reconstituição dos modos de vida e dos costumes, tanto da Irlanda, como dos Estados Unidos, que iriam marcar todo o seu cinema. UNDER CAPRICORN é um dos filmes mais discutidos de Hitchcock, que nele leva a cabo outra experiência notável no uso do plano-sequência (depois de ROPE), e que aqui tem uma genial aplicação na sequência da confissão de Ingrid Bergman, num grande plano que dura quase dez minutos. Tendo por cenário a Austrália do século XIX, que era também um local de degredo para condenados pela lei, UNDER CAPRICORN é uma admirável história de amor, de culpa e de redenção, fotografada com mão de mestre por Jack Cardiff. THE SHAMROCK HANDICAP é apresentado em cópia digital.

29-01-2015, 19h00 | Sala M. Félix Ribeiro
No Meu Cinema – João Bénard da Costa
SUSPICION
Suspeita
de Alfred Hitchcock
com Cary Grant, Joan Fontaine, Cedric Hardwicke, Nigel Bruce, Dame May Whitty
Estados Unidos, 1941 - \99 min
legendado em português | M/12
A projeção é antecedida e sucedida pelas apresentações e comentários de João Bénard da Costa filmados por Margarida Gil para a série da RTP “No Meu Cinema”.

Obra maior de Hitchcock, SUSPICION é um hábil retrato psicológico da suspeita e do medo, com Cary Grant a dar à sua personagem uma ambiguidade em que se apoia praticamente todo o suspense do filme. E Hitch faz com que os seus mais inesperados gestos e comportamentos transmitam uma sensação de inquietação ao espectador, mesmo que, para este, lhe seja inconcebível ver Grant como (possível) vilão, o que justifica o ambíguo happy-end. “Tudo neste filme fica suspenso. No espaço que vai do desequilíbrio de Joan Fontaine ao equilíbrio de Cary Grant. No medo, na vertigem e na voragem” (JBC).

29-01-2015, 21h00 | Sala Luís de Pina
Pedro Costa | Realizador Convidado
CAVALO DINHEIRO
de Pedro Costa
com Ventura, Vitalina Varela, Tito Furtado, Antonio Santos
Portugal, 2014 - 104 min
legendado em português | M/12
com a presença de Pedro Costa, Leonardo Simões, Olivier Blanc

Enquanto decorria a Revolução de abril de 1974, Ventura, o protagonista cabo-verdiano de JUVENTUDE EM MARCHA, deambulava pelas ruas de Lisboa. Este é um episódio central de um filme que volta a organizar-se em torno de Ventura e da sua história, mas é na coalescência de tempos diferentes, e através de um passado interrompido pelo próprio curso do presente, que se constrói CAVALO DINHEIRO, trabalho fragmentado, que tira partido dos mecanismos pouco lineares da memória e que revisita os fantasmas de Ventura e dos seus companheiros, que são também os espectros de um país. A sua apurada mise en scène e o forte investimento no trabalho de composição fotográfica confluem na construção de uma atmosfera densa, que evoca muitas das referências cinematográficas de Pedro Costa. A abri-lo, uma magnífica série de fotografias de Jacob Riis, o autor de How the Other Half Lives, que no final do século XIX denunciou as péssimas condições de vida nos bairros mais pobres de Nova Iorque. Primeira exibição na Cinemateca.

29-01-2015, 21h30 | Sala M. Félix Ribeiro
D.W. Griffith – No Centenário de The Birth of a Nation
TRUE HEART SUSIE
de D.W. Griffith
com Lillian Gish, Robert Harron, Clarine Seymour, Walter Higby, Loyola O’Connor
Estados Unidos, 1919 - 83 min
mudo, intertítulos em inglês legendados eletronicamente em português | M/12
com acompanhamento ao piano por Filipe Raposo

Um dos filmes mais complexos de Griffith, entre o romance pastoril e o melodrama, centrado numa jovem que se apoia na sombra do homem que ama, que, por sua vez, só a reconhece como amiga. Tom Gunning, um dos mais destacados críticos griffithianos, defende que TRUE HEART SUSIE representa, ao lado de BROKEN BLOSSOMS e WAY DOWN EAST, “o máximo da depuração da obra de Griffith, na inefável aproximação ao mistério dos seres humanos.”