Fachada do edifício-sede da Cinemateca Portuguesa-Museu do Cinema

Fachada do edifício-sede da Cinemateca Portuguesa-Museu do Cinema

Fotografia: Joana Ascensão, 2003

História

 

1948 Criação da Cinemateca Nacional, pela Lei nº 2027, integrada nos serviços do SNI.
1954 Construção dos depósitos de filmes da Cinemateca Nacional com sistema de condicionamento de ar.
1956 Entrada da Cinemateca na Federação Internacional de Arquivos de Filmes (a candidatura tinha sido apresentada dois anos antes).
1958 29 de Setembro: Início da actividade de programação da Cinemateca no Palácio Foz.

30 de Setembro: Abertura da Biblioteca ao público.
1971 Lei 7/71 de 7 de Janeiro, que estabelece a criação do Instituto Português de Cinema e a integração da Cinemateca Nacional no mesmo; transferência dos serviços para a Rua de S. Pedro de Alcântara; os cofres e a sala de cinema mantêm-se no Palácio Foz.
1980 Pelo Decreto-Lei nº 59/80, de 3 de Abril, a Cinemateca Portuguesa (designação que substituía a de Cinemateca Nacional) é dotada de autonomia administrativa e financeira, personalidade jurídica e património próprio. Aquisição do imóvel na Rua Barata Salgueiro para edifício-sede da Cinemateca Portuguesa.
  14 de Julho: Início das sessões diárias da Cinemateca, acompanhadas de um texto analítico original.
  1 de Agosto: Publicação do decreto regulamentar nº 33/80, dotando a Cinemateca "dos meios e estruturas consentâneos com a missão que lhe está reservada". Neste decreto é estabelecido que as receitas da Cinemateca correspondem a 20% das receitas orçamentais do IPC, provenientes do imposto adicional sobre espectáculos de cinema. Constituição de um grupo de trabalho proposto pelo IPC e RTP, que integra elementos da Cinemateca, para a criação do Arquivo Nacional das Imagens em Movimento.
  27 de Outubro: A UNESCO aprova e publica a "Recomendação de Belgrado", que chama a atenção de todos os governos do mundo para a importância da conservação das imagens em movimento.
1981 Janeiro: Instalação dos serviços e pessoal da Cinemateca no novo edifício.
  23 de Abril: Destruição total da sala de cinema, provocada por um incêndio devido à combustão de um rolo de uma cópia com suporte de nitrato de celulose.
  Setembro: Projecto ANIM é transferido para a esfera de orientação da Cinemateca.
1991 Julho: Reunidos em Lisboa, representantes das principais cinematecas europeias lançam o Projecto LUMIÈRE, integrado no Programa Media da Comunidade Europeia. O projecto, que constitui a primeira iniciativa comunitária de apoio ao património cinematográfico, tem sede em Portugal e decorre até 1995, altura em que é activada a ACCE (Associação das Cinematecas da Comunidade Europeia), hoje ACE (Associação das Cinematecas Europeias).
1996

6 de Outubro: Inauguração do centro de conservação (ANIM) da Cinemateca.

Centro de Conservação Cofre de Filmes Cofre de Nitratos
Da esquerda para a direita:

Vista aérea do centro de conservação (ANIM). Fotografia: Luís Pavão, 1996
Cofre de filmes em suporte acetato (ANIM). Fotografia: António Medeiros, 1998
Cofre de nitratos (ANIM). Fotografia: Luís Pavão, 1996

1997 Decreto-Lei nº 165/97, de 28 de Junho, que consagra a natureza e o regime de funcionamento da Cinemateca Portuguesa-Museu do Cinema. No âmbito do programa MEDIA, a UE cria o projecto ARCHIMEDIA, que reúne cinematecas, laboratórios e universidades para a formação específica dos jovens profissionais neste domínio.
2000 Durante a presidência portuguesa da UE, os peritos dos 15 estados-membros reúnem-se em Sintra para os "Estados Gerais do Património Cinematográfico Europeu : 100 anos de imagens a salvar para o futuro", organizados pela Cinemateca.
2003 Janeiro: inauguração do edifício-sede da Cinemateca, após as obras de remodelação que incluíram a construção de duas salas de cinema ("Sala M. Félix Ribeiro” e “Sala Luís de Pina"), o aumento do espaço para depósito de livros e arquivo fotográfico, a criação de salas museográficas e a construção de uma livraria e um restaurante.
2007 20 de Abril: Inauguração da Cinemateca Júnior, no Palácio Foz.
2010 Construção de cinco novos cofres para arquivo de filmes em suporte safety (acetato e poliéster).

Fundador: Manuel Félix Ribeiro (1948-1982)
Directores: Luís de Pina (1982-1991), João Bénard da Costa (1991-2009), Maria João Seixas (2010-2013), José Manuel Costa (desde 2014)