CICLO
Ante-Estreias


À semelhança do que tem acontecido em anos anteriores, a Cinemateca apresenta um conjunto de três sessões de programas constituídos por novíssimos trabalhos de curta-metragem de alunos de três escolas distintas:  Escola Superior de Artes e Design das Caldas da Rainha (ESAD.CR), Ar.Co – Centro de Arte & Comunicação Visual e ETIC – Escola de Tecnologias, Inovação e Criação. 
 
 
07/12/2021, 19h00 | Sala M. Félix Ribeiro
Ciclo Ante-Estreias

Programa de curtas-metragens dos alunos da ESAD.CR
duração total da projeção: 92 min | M/12
 
15/12/2021, 21h30 | Sala M. Félix Ribeiro
Ciclo Ante-Estreias

Programa de curtas-metragens dos alunos da ETIC
16/12/2021, 19h00 | Sala M. Félix Ribeiro
Ciclo Ante-Estreias

Programa de curtas-metragens dos alunos do AR.CO
duração total da projeção: 73 min | M/12
07/12/2021, 19h00 | Sala M. Félix Ribeiro
Ante-Estreias
Programa de curtas-metragens dos alunos da ESAD.CR
duração total da projeção: 92 min | M/12
sessão com apresentação
SEMEAR, OUVIR, FLUIR
de Irina Oliveira
Portugal, 2020 – 11 min

WRECKIN’ CLEMENTINE
de Miguel Grazina, Cláudia Fernandes
Portugal, 2020 – 26 min

PLANT LOVERS
de Edgar Santos
Portugal, 2021 – 6 min

UNHIDDEN
de Mafalda Amorim
Portugal, 2021 – 14 min

GLIMPSES OF A SHATTERED DREAM
de Tiago Sanches
Portugal, 2020 – 8 min

LÁ, ONDE ACHEI QUE FICARIA PARA SEMPRE
de Inês França, Joana Schurr
Portugal, 2021 – 17 min

CONTRAFOGO
de Carolina Vieira
Portugal, 2020 – 10 min

O alinhamento da sessão é composto por sete filmes de alunos realizados no ano letivo de 2020/2021, por alunos finalistas do curso de Som e Imagem selecionados pela ESAD.CR. Passando pelos territórios da ficção, documentário, do experimental e da animação, estes filmes refletem a variedade de práticas e expressões que movem os jovens cineastas. SEMEAR, OUVIR, FLUIR permite a contemplação textural de flashes da vida e da “beleza do mundo”. WRECKIN’CLEMENTINE mostra um casal que, fechado durante uma pandemia, desenvolve uma “nova perceção do tempo e deles mesmos”. PLANT LOVERS conta a aventura de duas plantas separadas na sua tentativa de reunião. UNHIDDEN leva-nos “a um mundo que não conseguimos ver a olho nu” para imaginar as vidas dos insetos. GLIMPSES OF A SHATTERED DREAM apresenta “um espírito reprimido retorna ao mundo físico numa tentativa de encontrar uma prova da sua existência”. LÁ, ONDE ACHEI QUE FICARIA PARA SEMPRE configura uma exploração “sensorial” da relação do consciente e do subconsciente. Em CONTRAFOGO o realizador aborda “uma autorrepresentação através de um jogo de sombras”.
 
15/12/2021, 21h30 | Sala M. Félix Ribeiro
Ante-Estreias
Programa de curtas-metragens dos alunos da ETIC
sessão com apresentação
Sessão com um programa de novíssimos trabalhos de curta-metragem dos alunos da ETIC, ainda em fase de acabamento à data de fecho deste programa.
 
16/12/2021, 19h00 | Sala M. Félix Ribeiro
Ante-Estreias
Programa de curtas-metragens dos alunos do AR.CO
duração total da projeção: 73 min | M/12
sessão com apresentação
ATMA
de Ana Vala
Portugal, 2021 – 12 min

CATÁSTROFES NATURAIS
de Margarida Pinto da Fonseca
Portugal, 2021 - 6 min

AMOR SEM TÍTULO
de Gonçalo Fonseca
Portugal, 2021 – 4 min

LOVE IS A TREASURE (THE HOUSE)
de Mónica Conceição e Silva
Portugal, 2021 – 17 min

REWIND TO SKIP
de Ivan Brazuna
Portugal, 2021 – 2 min

A DANÇA DAS HORAS
de GAIATO
Portugal, 2021 – 15 min

COISAS DE MÃE
de Felipe Andrat
Portugal, 2021 – 17 min

Esta seleção, que conta com sete filmes de alunos do Departamento de Cinema/Imagem em Movimento do Ar.co, reflete o esforço coletivo e criativo de uma nova geração de realizadores. Em ATMA, uma rapariga ingressa num ciclo de treino para anular a gravidade nos corpos e mentes, no qual lhe são “reveladas capacidades e lugares anteriormente desconhecidos”. CATÁSTROFES NATURAIS aborda o conceito de catástrofe entre a natureza e o humano assim como o que pode nascer de cada catástrofe vivida. amor sem título usa imagens de arquivo pessoal do realizador, com o propósito de criar um retrato do sentimento de amar. LOVE IS A TREASURE posiciona Elisa, “uma pessoa misteriosa que vê o mundo à sua volta de forma peculiar”, numa linha incerta entre o real e o imaginário. REWIND TO SKIP é “um gatilho para uma experiência imersiva de reanimação da memória cinematográfica através de um frenesim de referências que nos transpõem”. A DANÇA DAS HORAS segue o movimento rotineiro de um corpo pensando o limite estético entre o quotidiano e o bailado. COISAS DE MÃE cruza o processo físico com o terapêutico, desenvolvendo uma conversa íntima entre a realizadora e a sua mãe no intuito de reconstituir fragmentos da sua vida e, consequentemente, a relação entre as duas.