maio de 2020
dstqqss
262728293012
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31123456
PROGRAMA
Ciclos
Pesquisa
CICLO
Herman Melville no Cinema


Propondo seis incursões cinematográficas a obras de Herman Melville, a Cinemateca associa-se ao Congresso Internacional “Over__Seas: Melville, Whitman, and All the Intrepid Sailors” a decorrer em Lisboa entre 3 e 5 de julho, por iniciativa do grupo de investigação de Estudos Americanos do Centro de Estudos Anglísticos da Universidade de Lisboa (CEAUL). Organizado no contexto do bicentenário do nascimento de “dois vultos maiores da literatura dos EUA do século XIX, Herman Melville (1819-1891) e Walt Whitman (1819-1892)”, o Congresso concentra-se na relação das obras de ambos com o mar, propondo-se abordar “a estética associada aos oceanos assim como as dinâmicas literárias transnacionais que Melville, Whitman e vários escritores de ambos os lados do Atlântico forjaram”.
Em confluência marítima, MOBY DICK, de John Huston (1956), é assim apresentado numa sessão organizada em colaboração direta com o Congresso. O Ciclo, que a Cinemateca fixa exclusivamente em adaptações literárias da obra de Melville – abundantemente citada no cinema, pelo menos desde Griffith (INTOLERANCE e o motivo de Out of the Cradle Endlessley Rocking), a poesia de Walt Whitman levaria o programa a outras paragens – compõe-se de títulos que a Moby Dick juntam The Encantadas (AS ILHAS ENCANTADAS de Carlos Villardebó), Billy Budd (BILLY BUDD de Peter Ustinov; BEAU TRAVAIL de Claire Denis), Bartleby, the Scrivener: A Story of Wall Street (BARTLEBY de Maurice Ronet), Pierre; or,The Ambiguities (POLA X de Léos Carrax). Nota final para assinalar que, não programado por dificuldade de acesso a cópia, LAST OF THE PAGANS (O ÚLTIMO PAGÃO, Richard Thorpe, 1935), uma produção da MGM filmada no Taiti, é o título da Hollywood dos anos trinta que revisita o primeiro livro publicado de Melville, em 1846, Typee: A Peep at Polynesian Life.
 
 
03/07/2019, 21h00 | Sala M. Félix Ribeiro
Ciclo Herman Melville no Cinema

Moby Dick
Moby Dick
de John Huston
Estados Unidos, 1956 - 116 min
 
04/07/2019, 15h30 | Sala M. Félix Ribeiro
Ciclo Herman Melville no Cinema

Moby Dick
Moby Dick
de John Huston
Estados Unidos, 1956 - 116 min
05/07/2019, 15h30 | Sala M. Félix Ribeiro
Ciclo Herman Melville no Cinema

Billy Budd
A Lei do Mar
de Peter Ustinov
Reino Unido, 1962 - 115 min
05/07/2019, 21h30 | Sala M. Félix Ribeiro
Ciclo Herman Melville no Cinema

As Ilhas Encantadas
de Carlos Villardebó
Portugal, França, 1965 - 89 min | M/12
08/07/2019, 19h00 | Sala M. Félix Ribeiro
Ciclo Herman Melville no Cinema

Billy Budd
A Lei do Mar
de Peter Ustinov
Reino Unido, 1962 - 115 min
03/07/2019, 21h00 | Sala M. Félix Ribeiro
Herman Melville no Cinema

em colaboração com o Congresso Internacional “Over__Seas: Melville, Whitman, and All the Intrepid Sailors”
Moby Dick
Moby Dick
de John Huston
com Gregory Peck, Leo Genn, Richard Basehart, Orson Welles, Bernard Miles
Estados Unidos, 1956 - 116 min
legendado em espanhol e eletronicamente em português | M/12
a projeção tem início às 21h30 e é antecedida de uma comunicação em inglês a partir das 21 horas: “Notas sobre Moby Dick com Salvato Telles Menezes
É a mais conhecida adaptação ao cinema de um romance de Melville e, sem dúvida, a melhor versão para o ecrã da história da baleia branca e da caça implacável que lhe move o capitão Ahab. Huston acalentou o projeto durante largos anos, pensando na personagem de Ahab para o seu pai Walter Huston e ponderando encarná‑la ele próprio depois da morte de Walter em 1950. O papel acabaria entregue a Gregory Peck, que compôs a personagem inspirada nos traços de Lincoln. MOBY DICK é também uma extraordinária experiência com a cor, trabalhada de modo a associar os registos realista e onírico. Huston: “Do ponto de vista filosófico, não tenho a menor dúvida de que se trata do meu filme mais importante. (…) Moby Dick é uma grande blasfémia.”
 
04/07/2019, 15h30 | Sala M. Félix Ribeiro
Herman Melville no Cinema

em colaboração com o Congresso Internacional “Over__Seas: Melville, Whitman, and All the Intrepid Sailors”
Moby Dick
Moby Dick
de John Huston
com Gregory Peck, Leo Genn, Richard Basehart, Orson Welles, Bernard Miles
Estados Unidos, 1956 - 116 min
legendado em espanhol e eletronicamente em português | M/12
É a mais conhecida adaptação ao cinema de um romance de Melville e, sem dúvida, a melhor versão para o ecrã da história da baleia branca e da caça implacável que lhe move o capitão Ahab. Huston acalentou o projeto durante largos anos, pensando na personagem de Ahab para o seu pai Walter Huston e ponderando encarná‑la ele próprio depois da morte de Walter em 1950. O papel acabaria entregue a Gregory Peck, que compôs a personagem inspirada nos traços de Lincoln. MOBY DICK é também uma extraordinária experiência com a cor, trabalhada de modo a associar os registos realista e onírico. Huston: “Do ponto de vista filosófico, não tenho a menor dúvida de que se trata do meu filme mais importante. (…) Moby Dick é uma grande blasfémia.”
 
05/07/2019, 15h30 | Sala M. Félix Ribeiro
Herman Melville no Cinema

em colaboração com o Congresso Internacional “Over__Seas: Melville, Whitman, and All the Intrepid Sailors”
Billy Budd
A Lei do Mar
de Peter Ustinov
com Terence Stamp, Robert Ryan, Peter Ustinov, Melvyn Douglas
Reino Unido, 1962 - 115 min
legendado eletronicamente em português | M/12
Excelente adaptação em Cinemascope da novela homónima póstuma de Herman Melville, a partir da versão teatral levada à cena na Broadway na década anterior. O jovem marinheiro de figura angelical, Billy Budd (brilhantemente interpretado pelo então estreante Terence Stamp) confronta-se com o imediato Claggart (uma notável criação de Robert Ryan) a bordo do “Avenger”, ensaiando um confronto entre o Bem e o Mal. De acordo com a natureza dos conceitos e oposição simbólica em causa, a complexidade das personagens alia-se numa intrincada história de mar que segue os confins da natureza humana.
 
05/07/2019, 21h30 | Sala M. Félix Ribeiro
Herman Melville no Cinema

em colaboração com o Congresso Internacional “Over__Seas: Melville, Whitman, and All the Intrepid Sailors”
As Ilhas Encantadas
de Carlos Villardebó
com Amália Rodrigues, Pierre Clémenti, Pierre Vaneck, João Guedes
Portugal, França, 1965 - 89 min | M/12
Ousado projeto de produção de António da Cunha Telles, AS ILHAS ENCANTADAS é a única incursão na longa-metragem do documentarista Carlos Villardebó, português fixado em França, segundo uma novela de Herman Melville. Um marinheiro francês chega a uma ilha que julga deserta e nela encontra uma mulher singular, solitária desde a morte do marido e irmão. É também um filme que conta com Amália Rodrigues num dos seus grandes e porventura menos conhecidos papeis no cinema.
 
08/07/2019, 19h00 | Sala M. Félix Ribeiro
Herman Melville no Cinema

em colaboração com o Congresso Internacional “Over__Seas: Melville, Whitman, and All the Intrepid Sailors”
Billy Budd
A Lei do Mar
de Peter Ustinov
com Terence Stamp, Robert Ryan, Peter Ustinov, Melvyn Douglas
Reino Unido, 1962 - 115 min
legendado eletronicamente em português | M/12
Excelente adaptação em Cinemascope da novela homónima póstuma de Herman Melville, a partir da versão teatral levada à cena na Broadway na década anterior. O jovem marinheiro de figura angelical, Billy Budd (brilhantemente interpretado pelo então estreante Terence Stamp) confronta-se com o imediato Claggart (uma notável criação de Robert Ryan) a bordo do “Avenger”, ensaiando um confronto entre o Bem e o Mal. De acordo com a natureza dos conceitos e oposição simbólica em causa, a complexidade das personagens alia-se numa intrincada história de mar que segue os confins da natureza humana.