maio de 2017
dstqqss
30123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031123
45678910
Ciclos
Pesquisa
25/05/2017, 15h30 | Sala M. Félix Ribeiro
O Factor Preminger
Anatomy of a Murder
Anatomia de um Crime
de Otto Preminger
com James Stewart, Lee Remick, Ben Gazzara, Arthur O’Connell, Duke Ellington
Estados Unidos, 1959 - 155 min
legendado em espanhol | M/12
Um dos mais densos trabalhos de Preminger e um dos mais famosos “filmes de tribunal” da História do cinema. Tendo por tema o julgamento de um militar acusado de ter morto o homem que tentara violar-lhe a mulher, ANATOMY OF A MURDER ficou também como marco do combate contra a censura no cinema americano. Duke Ellington compôs a música expressamente para o filme e surge no ecrã com Johnny Hodges e Ray Nance a seu lado.
 
25/05/2017, 18h00 | Sala M. Félix Ribeiro
Histórias do Cinema: Chris Fujiwara / Otto Preminger
Skidoo
Skidoo
de Otto Preminger
com Jackie Gleason, Carol Channing, Frankie Avalon, Fred Clark, Groucho Marx, Mickey Rooney, Cesar Romero, George Raft
Estados Unidos, 1968 - 97 min
legendado eletronicamente em português | M/12
Sessão-conferência | apresentada e comentada Chris Fujiwara, em inglês
Uma comédia em que um exgangster é chamado por "Deus" (Groucho!) para preparar um golpe contra um gang rival (o de Mickey Rooney). É o tempo do "flower power" e do LSD, que Preminger terá experimentado antes de iniciar a realização. Segunda passagem a 29, às 15h30 (ver “O Factor Preminger”).
 
25/05/2017, 18h30 | Sala Luís de Pina
Almada, da Dança das Formas à Imaginação
Danse Serpentine | Entr’acte | Arabesques / Étude Cinégraphique sur une Arabesque | L’Hippocampe | La Villa Santo Sospir
duração total da projeção: 78 min | M/12
DANSE SERPENTINE
de Louis Lumière
França, 1896 – 1 min / mudo, sem intertítulos
ENTR’ACTE
de René Clair
com Man Ray, Max Ernst, Erik Satie
França, 1924 – 22 min / mudo, intertítulos em francês, legendados eletronicamente em português
ARABESQUES / ÉTUDE CINEGRAPHIQUE SUR UNE ARABESQUE
de Germaine Dulac
França, 1929 – 5 min / mudo, sem intertítulos
L’HIPPOCAMPE
de Jean Painlevé
França, 1933 – 14 min / legendado eletronicamente em português
LA VILLA SANTO SOSPIR
de Jean Cocteau
com Jean Cocteau
França, 1952 – 38 min / legendado eletronicamente em português

Uma ideia de vitalismo metamórfico ou o princípio formal do arabesco atravessam uma sessão organizada em torno de afinidades artísticas, do movimento do cinema e da imaginação, cuja introdução cabe à famosa "danse serpentine" criada por Loie Fuller, e que encontra um dos seus momentos mais explícitos no "estudo" de Dulac. ENTR’ACTE (“Intervalo”) foi originalmente composto para o espetáculo Relâche (“Teatro Fechado”), de Francis Picabia. Avançando por associações, desemboca num funeral que se transforma em perseguição. A música original é de Erik Satie e, numa das sequências iniciais, Man Ray e Max Ernst jogam xadrez. L’HIPPOCAMPE é um “documentário científico" que fascinou os surrealistas. Registo do ciclo vital do cavalo-marinho, é também um filme poético de imagens submersas, aceleradas e desaceleradas, grandes planos, movimentos de câmara, formas e pontos de luz que dão a ver o desejo de tornar visível o que o não é. Em LA VILLA SANTO SOSPIR, ensaio poético-documental da autoria de Jean Cocteau, artista verdadeiramente multifacetado, este guia-nos através dos frescos que pintou diretamente nas paredes da "villa".
 
25/05/2017, 21h30 | Sala M. Félix Ribeiro
Cinema Português: Novos Olhares – III
As Figuras Gravadas na Faca com a Seiva das Bananeiras | Sobe, Adensa, Esgarça, Desce | História do Cinema | Luís e o Jardim que Ficou para Trás | Todos os Dias da Nossa Vida
duração total da projeção: 123 min | M/12
Com a presença de Ana Eliseu e Joana Frazão
AS FIGURAS GRAVADAS NA FACA COM A SEIVA DAS BANANEIRAS
de Joana Pimenta
Portugal, EUA, 2014 – 17 min
SOBE, ADENSA, ESGARÇA, DESCE
de Ana Eliseu, Mathilde Neves
com Amândio Pinheiro, Laura Nardi, Tiago Barbosa, Joana Carvalho, Diogo Simões
Portugal, 2007 – 33 min
HISTÓRIA DO CINEMA
de Ana Eliseu, Joana Frazão
com Ana Eliseu, Joana Frazão
Portugal, 2010 – 11 min
LUÍS E O JARDIM QUE FICOU PARA TRÁS
de Ana Eliseu
Portugal, 2007 – 9 min
TODOS OS DIAS DA NOSSA VIDA
de Joana Frazão, Raquel Marques
Portugal, 2015 – 53 min

Uma sessão de cinco realizadoras que é, simultaneamente, um panorama variado sobre o cinema independente experimental e documental português. Joana Pimenta traz, em AS FIGURAS GRAVADAS NA FACA COM A SEIVA DAS BANANEIRAS, uma amostra do seu trabalho no Film Study Center da Universidade de Harvard (um olhar sobre a memória colonial). SOBE, ADENSA, ESGARÇA, DESCE, história de ficção e de amor, junta-se às experiências de HISTÓRIA DO CINEMA e LUÍS E O JARDIM QUE FICOU PARA TRÁS, antes de encerrarmos o cruzamento de autoras com TODOS OS DIAS DA NOSSA VIDA, um olhar documental sobre a vida portuguesa e o evento de um casamento. Com a exceção de AS FIGURAS GRAVADAS NA FACA COM A SEIVA DAS BANANEIRAS e TODOS OS DIAS DA NOSSA VIDA, todos os filmes são primeiras exibições na Cinemateca.