julho de 2020
dstqqss
2829301234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930311
2345678
PROGRAMA
Ciclos
Pesquisa
CICLO
Nos 40 Anos do Teatro da Cornucópia


Nos 40 anos da companhia Teatro da Cornucópia, que foi fundada por Luís Miguel Cintra e Jorge Silva Melo, se apresentou pela primeira vez ao público com a estreia de O Misantropo de Molière a 13 de outubro de 1973 e cujo trabalho de quatro décadas tem um valor inestimável, ocupando um lugar de exceção no teatro português, a Cinemateca associa-se à data com um programa de filmes que o registam, testemunham, acompanham. E que envolvem a participação de uma série de cúmplices do projeto e do trabalho da Cornucópia.

 
23/10/2013, 19h30 | Sala Luís de Pina
Ciclo Nos 40 Anos do Teatro da Cornucópia

A Morte do Príncipe
de Maria de Medeiros
Portugal, 1991 - 61 min
 
24/10/2013, 19h30 | Sala Luís de Pina
Ciclo Nos 40 Anos do Teatro da Cornucópia

Peixe Lua
de José Álvaro Morais
Portugal, 2000 - 125 min
31/10/2013, 21h30 | Sala Dr. Félix Ribeiro
Ciclo Nos 40 Anos do Teatro da Cornucópia

Teatro da Cornucópia, a Louca Jornada | A Ilha
duração total da projeção: 108 min
23/10/2013, 19h30 | Sala Luís de Pina
Nos 40 Anos do Teatro da Cornucópia

Em Colaboração com o Teatro da Cornucópia
A Morte do Príncipe
de Maria de Medeiros
com Luís Miguel Cintra, Maria de Medeiros
Portugal, 1991 - 61 min
com a presença de Luís Miguel Cintra

A MORTE DO PRÍNCIPE foi o primeiro filme realizado por Maria de Medeiros, a partir de um argumento de Luís Miguel Cintra e interpretado por ambos. Num estúdio de cinema deserto, dois atores, que alternam papéis, e textos de três peças de Fernando Pessoa – Salomé, Diálogos no Jardim do Palácio e A Morte do Príncipe, a partir de uma encenação de teatro originalmente levada à cena no Festival de Avignon em 1989.

24/10/2013, 19h30 | Sala Luís de Pina
Nos 40 Anos do Teatro da Cornucópia

Em Colaboração com o Teatro da Cornucópia
Peixe Lua
de José Álvaro Morais
com Beatriz Batarda, Ricardo Aibéo, Marcello Urgeghe Portugal, 2000 – 125 min
Portugal, 2000 - 125 min

O Sul na obra de José Álvaro Morais: o Alentejo e a Andaluzia, o imaginário das grandes herdades, das touradas, do flamenco, a lembrança de Garcia Llorca, um barco chamado “Zéfiro”, em rima com o filme homónimo de 2000 em que já José Álvaro Morais viajava pelo imaginário do Sul. História de desuniões e desagregações familiares, PEIXE LUA combina, na sua dramaturgia, um olhar sobre o presente português contemporâneo da sua data de produção e os ecos do passado que nele persistem.

31/10/2013, 21h30 | Sala Dr. Félix Ribeiro
Nos 40 Anos do Teatro da Cornucópia

Em Colaboração com o Teatro da Cornucópia
Teatro da Cornucópia, a Louca Jornada | A Ilha
duração total da projeção: 108 min
com as presenças de Ricardo Aibéo e Luís Miguel Cintra

TEATRO DA CORNUCÓPIA, A LOUCA JORNADA
a partir de uma ideia de José Álvaro Morais (não creditado)
Portugal, 2001 – 48 min
A ILHA
de Ricardo Aibéo
Portugal, 2013 – 60 min

A LOUCA JORNADA foi um filme pensado por José Álvaro Morais para assinalar os 25 anos do Teatro da Cornucópia. O realizador filmou sobretudo a preparação de O Casamento de Fígaro, de Beaumarchais, em 1999. O filme, para o qual não houve financiamento, regista a memória desse trabalho. A ILHA, o título mais recente do programa dedicado ao Teatro da Cornucópia, é um filme de Ricardo Aibéo, um dos atores que regularmente tem colaborado com a Cornucópia, e foi rodado em 2009 durante a preparação de A Tempestade, de Shakespeare. Registo dos ensaios, é também um olhar afetivo sobre a Cornucópia. Primeiras exibições na Cinemateca.