agosto de 2022
dstqqss
31123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031123
45678910
Ciclos
Pesquisa
CICLO
As Mil Apoteoses de Minnelli


Dos grandes cineastas da época clássica do cinema americano Vincente Minnelli era talvez o mais sonante de entre os que nunca mereceram uma retrospetiva integral ou abrangente em todos os muitos anos que esta Cinemateca leva a fazer retrospetivas integrais ou abrangentes. Começamos este mês a reparar esta falta, estendendo-se a retrospetiva a junho.
Vincente Minnelli (1903-1986) também foi tudo menos consensual, e porventura ainda não é, suscitando enormes admirações e enormes desprezos, alguns deles célebres. A sua obra está associada ao musical, tão forte foi a marca que imprimiu a esse género do cinema americano, em especial com a sua noção de "musical integrado", posta em prática a partir de um filme como MEET ME IN ST LOUIS, que trazia as "formas" musicais, as danças e as canções, para dentro da narrativa, em vez de fazer a narrativa parar para que entrasse o musical. Foi um esteta, magistral no uso da cor, como elemento dramático e como elemento "coreográfico", e no trabalho com as figuras humanas e a sua presença no enquadramento – a dimensão "física" do musical atinge "mil apoteoses" nos filmes de Minnelli. Mas Minnelli transportou essas qualidades para outros géneros, do melodrama à comédia (sem música), sempre capaz de conciliar a extrema gravidade e a extrema leveza, unidas na espécie de graça que a Shirley McLaine de SOME CAME RUNNING podia simbolizar. Modernidade e classicismo, ou a modernidade dentro do classicismo (como os futuros cineastas dos Cahiers dos anos cinquenta bem assinalaram), pólos eventualmente contrários mas não mutuamente exclusivos, fazem toda a tensão do cinema de Minnelli, seja em que género for. Começamos por ver os musicais que realizou; para o mês que vem, atiramo-nos às comédias e melodramas. Iludir a organização estritamente cronológica talvez permita, neste caso, o olhar fresco e renovado que a obra de Minnelli pede.
 

 
23/05/2016, 19h00 | Sala M. Félix Ribeiro
Ciclo As Mil Apoteoses de Minnelli

The Band Wagon
A Roda da Fortuna
de Vincente Minnelli
Estados Unidos, 1953 - 110 min
 
24/05/2016, 15h30 | Sala M. Félix Ribeiro
Ciclo As Mil Apoteoses de Minnelli

The Band Wagon
A Roda da Fortuna
de Vincente Minnelli
Estados Unidos, 1953 - 110 min
24/05/2016, 21h30 | Sala M. Félix Ribeiro
Ciclo As Mil Apoteoses de Minnelli

Brigadoon
A Lenda dos Beijos Perdidos
de Vincente Minnelli
Estados Unidos, 1954 - 108 min
25/05/2016, 19h00 | Sala M. Félix Ribeiro
Ciclo As Mil Apoteoses de Minnelli

Kismet
Um Estranho no Paraíso
de Vincente Minnelli
Estados Unidos, 1955 - 113 min
30/05/2016, 21h30 | Sala M. Félix Ribeiro
Ciclo As Mil Apoteoses de Minnelli

Gigi
Gigi
de Vincente Minnelli
Estados Unidos, 1958 - 116 min
23/05/2016, 19h00 | Sala M. Félix Ribeiro
As Mil Apoteoses de Minnelli

Retrospetiva Integral em Maio e Junho
The Band Wagon
A Roda da Fortuna
de Vincente Minnelli
com Fred Astaire, Cyd Charisse, Jack Buchanan, Oscar Levant, Nanette Fabray
Estados Unidos, 1953 - 110 min
legendado em português | M/12

Um dos grandes musicais do cinema americano, homenagem ao mundo do espetáculo, o filme de uma melodia que adquiriu a categoria de um hino: That's Entertainment. Fred Astaire representa a figura de um bailarino em decadência, contratado para um espetáculo moderno, que acaba por se transformar num fabuloso musical, culminando num bailado-homenagem ao filme de gangsters. Astaire e Cyd Charisse têm um dos mais belos “pas-de-deux” do cinema musical.

24/05/2016, 15h30 | Sala M. Félix Ribeiro
As Mil Apoteoses de Minnelli

Retrospetiva Integral em Maio e Junho
The Band Wagon
A Roda da Fortuna
de Vincente Minnelli
com Fred Astaire, Cyd Charisse, Jack Buchanan, Oscar Levant, Nanette Fabray
Estados Unidos, 1953 - 110 min
legendado em português | M/12

Um dos grandes musicais do cinema americano, homenagem ao mundo do espetáculo, o filme de uma melodia que adquiriu a categoria de um hino: That's Entertainment. Fred Astaire representa a figura de um bailarino em decadência, contratado para um espetáculo moderno, que acaba por se transformar num fabuloso musical, culminando num bailado-homenagem ao filme de gangsters. Astaire e Cyd Charisse têm um dos mais belos “pas-de-deux” do cinema musical.

24/05/2016, 21h30 | Sala M. Félix Ribeiro
As Mil Apoteoses de Minnelli

Retrospetiva Integral em Maio e Junho
Brigadoon
A Lenda dos Beijos Perdidos
de Vincente Minnelli
com Gene Kelly, Cyd Charisse, Van Johnson, Elaine Stewart, Barry Jones, Hugh Laing
Estados Unidos, 1954 - 108 min
legendado em português | M/12

A quintessência do musical, no que é um deslumbrante conto fantástico sobre uma aldeia escocesa que "vive" um dia em cada século e é descoberta por dois caçadores. Um deles, Gene Kelly, encontra ali o amor da sua vida, o que permitirá um milagre. BRIGADOON contém um dos mais belos bailados a dois no cinema: Gene Kelly e Cyd Charisse em Heather on the Hill.

25/05/2016, 19h00 | Sala M. Félix Ribeiro
As Mil Apoteoses de Minnelli

Retrospetiva Integral em Maio e Junho
Kismet
Um Estranho no Paraíso
de Vincente Minnelli
com Howard Keel, Ann Blyth, Dolores Gray
Estados Unidos, 1955 - 113 min
legendado em espanhol | M/12

Realizado no mesmo ano de um dos seus mais espantosos e "realistas" melodramas (THE COBWEB), KISMET é um mergulho numa fantasia das mil e umas noites, numa Bagdade lendária fabricada em estúdio, e baseado – apesar de já se terem filmado vários KISMETS em Hollywood – num musical da Broadway de um par de anos antes. De todos os musicais de Minnelli, será o que faz mais tangentes ao “kitsch” – algo que no caso nem chega a ser defeito, apenas feitio.

30/05/2016, 21h30 | Sala M. Félix Ribeiro
As Mil Apoteoses de Minnelli

Retrospetiva Integral em Maio e Junho
Gigi
Gigi
de Vincente Minnelli
com Leslie Caron, Maurice Chevalier, Louis Jourdan, Hermione Gingold, Jacques Bergerac, Eva Gabor
Estados Unidos, 1958 - 116 min
legendado em espanhol | M/12

Segunda adaptação ao cinema do romance homónimo de Colette, GIGI foi um dos triunfos da dupla Lerner-Lowe (a mesma de MY FAIR LADY), um dos mais belos musicais da história do cinema, um dos píncaros de Minnelli neste género, e também um dos campeões na história dos Óscares (nove estatuetas, uma delas para os deslumbrantes figurinos de Cecil Beaton).