agosto de 2022
dstqqss
31123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031123
45678910
Ciclos
Pesquisa
CICLO
A Cinemateca com a Festa do Cinema Italiano: Pasolini Revisitado


A  Cinemateca já dedicou, corria o ano de 2006, um vasto ciclo e catálogo dedicados a essa figura imensa da cultura europeia do século XX que foi Pier Paolo Pasolini. Mas uma obra tão extensa, tão pujante e tão febril como a dele, desenrolada em diversas áreas de ação (e naturalmente, muito para lá do cinema), corre o risco de ser inesgotável. No ano do centenário do seu nascimento, sem voltar a repetir uma retrospetiva do seu trabalho como realizador, impunha-se voltar a essa obra, e investigar os outros modos da relação de Pasolini com o cinema, e do cinema com Pasolini. O ciclo que apresentamos tem, assim, duas vertentes. Por um lado, filmes que contaram com a participação ativa de Pasolini (como argumentista, produtor, ator ou – no caso de UNA VITA VIOLENTA – inspirador), obras onde se contam algumas raridades (como MILANO NERA), e onde é fascinante procurar os traços da sua presença, detetar o que ele trouxe ao universo de outros realizadores. Por outro lado, filmes, todos ou quase todos posteriores à sua morte, onde Pasolini se faz ainda uma presença, refletindo a perenidade e a “desesperada vitalidade” (como no poema dele que faz o título do filme de Mario Martone, UNA DISPERATA VITALITÀ) do seu legado. Esta viagem pela influência de Pasolini, que conta com vários filmes inéditos em Portugal, enquadra a apresentação, que não podia também faltar, de alguns dos títulos maiores da sua obra enquanto realizador – uma obra sempre nova, a que talvez possamos corresponder com um olhar novo.
 
 
28/04/2022, 19h00 | Sala M. Félix Ribeiro
Ciclo A Cinemateca com a Festa do Cinema Italiano: Pasolini Revisitado

Amore Carne
de Pippo Delbono
Itália, 2011 - 80 min
 
28/04/2022, 19h30 | Sala Luís de Pina
Ciclo A Cinemateca com a Festa do Cinema Italiano: Pasolini Revisitado

Salò o le 120 Giornate di Sodoma
Salò ou os 120 Dias de Sodoma
de Pier Paolo Pasolini
Itália, França, 1975 - 115 min
29/04/2022, 15h30 | Sala M. Félix Ribeiro
Ciclo A Cinemateca com a Festa do Cinema Italiano: Pasolini Revisitado

Medea
Medeia
de Pier Paolo Pasolini
França/Itália, 1969 - 110 min
29/04/2022, 19h30 | Sala Luís de Pina
Ciclo A Cinemateca com a Festa do Cinema Italiano: Pasolini Revisitado

Orlando Ferito
de Vincent Dieutre
França-Itália, 2013 - 121 min
28/04/2022, 19h00 | Sala M. Félix Ribeiro
A Cinemateca com a Festa do Cinema Italiano: Pasolini Revisitado
Amore Carne
de Pippo Delbono
Itália, 2011 - 80 min
legendado eletronicamente em português | M/12
Por motivo de atraso na chegada da cópia, a que a Cinemateca é alheia, o filme UNA DISPERATA VITALITÀ de Mario Martone, não poderá ser exibido nas sessões de quinta-feira, dia 28 de abril, às 19h00, e de sexta-feira, dia 29 de abril ,às 19h30. Em seu lugar exibiremos, respectivamente e em segundas passagens no âmbito deste Ciclo, os filmes AMORE CARNE de Pippo Delbono e ORLANDO FERITO de Vincent Dieutre.
AMORE CARNE é uma montagem de apontamentos de viagem de Pippo Delbono, filmados com uma pequena câmara digital ou com a câmara do seu telemóvel. Saltitando de cidade em cidade (Istambul, Paris, Budapeste, Bucareste), entre ruas e lugares de passagem (hotéis, aeroportos), Delbono constrói uma “tapeçaria do mundo contemporâneo”, pontuada pela leitura em off de textos de vários autores, entre eles Pier Paolo Pasolini. Primeira apresentação na Cinemateca.

consulte a FOLHA DA CINEMATECA aqui
28/04/2022, 19h30 | Sala Luís de Pina
A Cinemateca com a Festa do Cinema Italiano: Pasolini Revisitado
Salò o le 120 Giornate di Sodoma
Salò ou os 120 Dias de Sodoma
de Pier Paolo Pasolini
com Paolo Bonaccelli, Giorgio Cataldi, Uberto Paolo Quintavalle, Aldo Valletti, Caterina Borato, Hélène Surgère
Itália, França, 1975 - 115 min
legendado em espanhol e eletronicamente em português | M/16
O último filme de Pasolini, estreado três semanas depois do homicídio do realizador, transcreve o romance de Sade, Os 120 Dias de Sodoma, para o contexto da República de Salò, fundada por irredutíveis do fascismo no período final da guerra. Quatro homens todo-poderosos mandam raptar algumas dezenas de jovens dos dois sexos e levam-nos para uma mansão isolada. Ali, com método, numa série de “círculos”, as vítimas são humilhadas, profanadas, degradadas, obrigadas a relações sexuais, à coprofagia e, finalmente, torturadas até à morte. Mas esta aterradora alegoria sobre o poder não se refere apenas ao fascismo histórico, aos estertores do regime de Mussolini: também é uma metáfora daquilo que Pasolini denominava o “novo fascismo” da sociedade de consumo, a transformação dos corpos em coisas. Pasolini denominou “escritos corsários” os violentos artigos que escreveu nos seus últimos anos. SALÒ é um filme corsário.

consulte a FOLHA DA CINEMATECA aqui
29/04/2022, 15h30 | Sala M. Félix Ribeiro
A Cinemateca com a Festa do Cinema Italiano: Pasolini Revisitado
Medea
Medeia
de Pier Paolo Pasolini
com Maria Callas, Giuseppe Gentile, Massimo Girotti, Laurent Terzieff
França/Itália, 1969 - 110 min
legendado eletronicamente em português | M/12
O encontro de Pasolini com Maria Callas (ficariam grandes amigos), deu-se à volta da MEDEIA de Eurípides, que também fora o ponto de partida de uma ópera de Cherubini, um dos grandes papéis da cantora. Mas em MEDEIA, Callas não canta e quase não fala. Filmado essencialmente em cenários naturais na Turquia, MEDEIA retoma o método de trabalho de ÉDIPO REI, porém com uma diferença fundamental: a tragédia não tem referentes modernos. Pasolini referiu-se ao filme nestes termos: “MEDEIA é uma mistura um pouco monstruosa de conto filosófico e intriga amorosa. Medeia vem de um mundo religioso e arcaico e chega a um mundo onde tudo é laico, moderno, refinado, culto. O drama nasce deste conflito”.

consulte a FOLHA DA CINEMATECA aqui
 
29/04/2022, 19h30 | Sala Luís de Pina
A Cinemateca com a Festa do Cinema Italiano: Pasolini Revisitado
Orlando Ferito
de Vincent Dieutre
França-Itália, 2013 - 121 min
legendado eletronicamente em português | M/12
Por motivo de atraso na chegada da cópia, a que a Cinemateca é alheia, o filme UNA DISPERATA VITALITÀ de Mario Martone, não poderá ser exibido nas sessões de quinta-feira, dia 28 de abril, às 19h00, e de sexta-feira, dia 29 de abril ,às 19h30. Em seu lugar exibiremos, respectivamente e em segundas passagens no âmbito deste Ciclo, os filmes AMORE CARNE de Pippo Delbono e ORLANDO FERITO de Vincent Dieutre.
Um dos mais singulares cineastas em atividade, Vincent Dieutre tece em ORLANDO FERITO uma reflexão sobre as formas de resistência no (ou ao) mundo contemporâneo, com centro geográfico na Sicília. Utilizando vários tipos de material, e adoptando como motivo estrutural uma velha lenda narrada num teatro de marionetas, ORLANDO FERITO usa também vários textos de pendor ensaístico, focando-se sobretudo numa espécie de diálogo à distância entre Georges Didi-Huberman e Pier Paolo Pasolini. Primeira apresentação na Cinemateca.

consulte a FOLHA DA CINEMATECA aqui