CICLO
Prémio Bárbara Virgínia


O Prémio Bárbara Virgínia, criado pela Academia Portuguesa de Cinema para "distinguir uma mulher portuguesa que se destaque na sétima arte", anteriormente atribuído a Leonor Silveira, Laura Soveral, Teresa Ferreira, Júlia Buisel e Solveig Nordlund, é atribuído na edição de 2021 à figurinista Maria Gonzaga. A distinção é entregue a Maria Gonzaga numa sessão em que será exibido o filme A PROMESSA, onde tem uma breve participação como atriz, antecedido de uma curta montagem de imagens sobre o trabalho da homenageada como responsável de guarda-roupa de dezenas de produções de cinema e televisão desde o início dos anos 1980. A exibição do filme é antecedida, às 17h00, do lançamento do respetivo DVD, edição conjunta da Cinemateca Portuguesa e da Academia Portuguesa de Cinema, na livraria Linha de Sombra.
 
 
22/06/2021, 18h00 | Sala M. Félix Ribeiro
Ciclo Prémio Bárbara Virgínia

A Promessa
de António de Macedo
Portugal, 1972 - 94 min | M/12
 
22/06/2021, 18h00 | Sala M. Félix Ribeiro
Prémio Bárbara Virgínia

Em colaboração com a Academia Portuguesa de Cinema
A Promessa
de António de Macedo
com Guida Maria, Sinde Filipe, João Mota, Luís Santos, Maria Gonzaga (creditada como Maria)
Portugal, 1972 - 94 min | M/12
com a presença de Maria Gonzaga
A partir da obra teatral homónima de Bernardo Santareno e assentando num trabalho de investigação sociológica levado a cabo nas aldeias piscatórias em que decorre a ação, A PROMESSA é a história de um jovem casal de uma aldeia de pescadores profundamente religiosos que não consuma a sua união em cumprimento de um voto de castidade. Alvo de grande polémica na receção em Portugal, (foi a primeira obra portuguesa a mostrar dois corpos nus), A PROMESSA teve uma boa carreira e foi o primeiro filme português oficialmente selecionado para o Festival de Cannes.