22/06/2021, 15h30 | Sala M. Félix Ribeiro
Revisitar os Grandes Géneros: Film Noir | No Coração do Noir
White Heat
Fúria Sanguinária
de Raoul Walsh
com Edmond O’Brien, James Cagney, Margaret Wycherly, Virginia Mayo
Estados Unidos, 1949 - 114 min
legendado em português | M/12
De Raoul Walsh, THEY DRIVE BY NIGHT ou HIGH SIERRA são vistos como proto-noirs, THE MAN I LOVE será um noir mais canónico, PURSUED, um dramático western crivado a negro; WHITE HEAT corre registos vários. Depois dos seus encontros em THE ROARING TWENTIES e STRAWBERRY BLONDE, o melodrama de gangsters noir de Walsh com James Cagney tem branco no título e leva ao limite a hipótese explosiva, nos meandros da ação do bandido psicótico dominado pela figura materna, em acentuado complexo edipiano, e na interpretação assombrosa do ator. Implacável nos termos, variando subversivamente a linha dos filmes de gangsters dos anos 1930, assumindo o anti-heroísmo individual noir e as sombras que se projetam na alma humana, WHITE HEAT gira sobre a energia transtornada do protagonista rumo a um grande final gritado, “Top of the world, ma!” A última passagem na Cinemateca foi em 2013.

consulte a FOLHA DA CINEMATECA aqui
22/06/2021, 18h00 | Sala M. Félix Ribeiro
Prémio Bárbara Virgínia

Em colaboração com a Academia Portuguesa de Cinema
A Promessa
de António de Macedo
com Guida Maria, Sinde Filipe, João Mota, Luís Santos, Maria Gonzaga (creditada como Maria)
Portugal, 1972 - 97 min | M/12
com a presença de Maria Gonzaga
A partir da obra teatral homónima de Bernardo Santareno e assentando num trabalho de investigação sociológica levado a cabo nas aldeias piscatórias em que decorre a ação, A PROMESSA é a história de um jovem casal de uma aldeia de pescadores profundamente religiosos que não consuma a sua união em cumprimento de um voto de castidade. Alvo de grande polémica na receção em Portugal, (foi a primeira obra portuguesa a mostrar dois corpos nus), A PROMESSA teve uma boa carreira e foi o primeiro filme português oficialmente selecionado para o Festival de Cannes.

consulte a FOLHA DA CINEMATECA aqui
22/06/2021, 20h30 | Sala M. Félix Ribeiro
Revisitar os Grandes Géneros: Film Noir | No Coração do Noir
Detour
de Edgar G. Ulmer
com Tom Neal, Ann Savage, Claudia Drake, Edmund MacDonald
Estados Unidos, 1945 - 69 min
legendado eletronicamente em português | M/12
Um dos mais míticos noir, movido por uma crudelíssima expressão do fatalismo, uma obra-prima da série B. DETOUR, realizado com poucos meios e muita imaginação, é a história de um homem que tenta, em vão, fugir à fatalidade que paira sobre ele e que o leva a enredar-se na teia que o há de destruir enquanto todas as alternativas vão desaparecendo. Ele é um pianista infeliz, a caminho de Los Angeles para se juntar à namorada, num trajeto de boleias de estrada que o cruza com o inesperado, o perigo, uma mulher sórdida, o infortúnio que desde o início o assombra. “DETOUR é o filme dessa convicção básica, dessa noção visceral da culpa comum aos trágicos gregos (e sabemos que Ulmer amava Eurípides) e ao Antigo Testamento (que dizia ter moral mais forte do que o Novo)” (João Bénard da Costa). A apresentar em cópia digital.

consulte a FOLHA DA CINEMATECA aqui