21/05/2024, 14h00 | Espaço 39 Degraus
Instalação SEMPRE
Instalação SEMPRE
SEMPRE
A palavra, o sonho e a poesia na rua

Uma instalação de Luciana Fina para os 50 anos do 25 de Abril

De 25 de Abril a 30 Junho

Segunda-feira a sábado das 14h até ao final da última sessão do dia

Entrada livre

Consulte a folha de sala aqui
21/05/2024, 15h30 | Sala M. Félix Ribeiro
Ir ao Cinema em 1975
Dersu Uzala
Dersu Uzala, a Águia da Estepe
de Akira Kurosawa
com Maxim Mounzouk, Youti Solomine, M. Bytchkov
URSS, Japão, 1974 - 137 min
legendado em português | M/12
A história do encontro, no começo do século XX, de um militar, explorador e topógrafo, e de um caçador e guia, de nome Dersu Uzala, cuja amizade se cimenta ao longo de uma expedição. É também uma admirável reflexão sobre o fim de um mundo e de uma forma de vida. A exibir em cópia digital.

consulte a FOLHA DA CINEMATECA aqui
21/05/2024, 19h00 | Sala Luís de Pina
Do Cinema de Estado ao Cinema Fora do Estado: Guiné-Bissau
Um Quadro com Histórias | A Batalha de Tabatô
duração total da projeção: 90 min
legendados em português | M/12
Com a presença de João Viana
UM QUADRO COM HISTÓRIAS
de Nilda Nangana
Guiné-Bissau, 2021 – 12 min

A BATALHA DE TABATÔ
de João Viana
com Mamadu Baio, Fatu Djebaté, Imutar Djebaté
Portugal, Guiné-Bissau, 2013 – 78 min

Com múltiplos contributos de Rui Manuel da Costa – argumentista e diretor de fotografia desta curta-metragem, produzida com apoio do Instituto Nacional do Cinema e Audiovisual da Guiné –, UM QUADRO COM HISTÓRIAS, realizado por Nilda Nangana, documenta a criação de uma obra coletiva que assinala o encontro de vários pintores guineenses consagrados com outros mais jovens. A primeira longa-metragem de ficção de João Viana, filmada na aldeia de Tabatô, foi distinguida com uma menção honrosa no Festival Internacional de Cinema de Berlim em 2013. “Há 4500 anos, enquanto tu fazias a tua guerra, inventamos a agricultura. Há 2000 anos, enquanto tu fazias a tua guerra, criamos a boa governação dos reinos. Há 1000 anos, enquanto tu fazias a tua guerra, criamos as fundações do reggae e do Jazz. Hoje, superando a tua guerra, construiremos contigo a tua paz.” UM QUADRO COM HISTÓRIAS é uma primeira apresentação na Cinemateca.

consulte a FOLHA DA CINEMATECA aqui
21/05/2024, 19h30 | Sala M. Félix Ribeiro
Com a Linha de Sombra
Scenes from the Class Struggle in Portugal
Cenas da Luta de Classes em Portugal
de Robert Kramer, Philip Spinelli
com narrado por Robert Kramer
Estados Unidos, Portugal, 1977 - 96 min
legendado em português | M/12
Embora tenha como tema a “luta de classes” em Portugal, mostrada em imagens de arquivo, permanentemente orientadas por um comentário em off, Kramer considerou este filme como o ponto final do seu período americano. Com o passar dos anos, adquiriu uma perfeita consciência de que se tratava de uma obra datada, mas nunca a renegou e assim se manifestou numa carta de 1995: “Fico feliz por mostrarem este filme, pois tantos anos depois, é como dar notícias de um sítio que não existe, informações sobre um tempo que realmente existiu”. À época em Portugal houve quem pensasse em ressuscitar a censura para proibir o filme. A apresentar em nova cópia digital.

consulte a FOLHA DA CINEMATECA aqui
21/05/2024, 21h30 | Sala M. Félix Ribeiro
Ante-Estreias
Undisclosed Recipients | Anomalias
duração total da projeção: 72 min | M/12
Com a presença dos realizadores
UNDISCLOSED RECIPIENTS
de Sandro Aguilar
Portugal, 2015 – 25 min

ANOMALIAS
de Rita Quelhas
com Ana Afonso Lourenço, Andreia Miguel, Gaya de Medeiros, Joãozinho da Costa, Mafalda Ferreira, Paulo Azevedo, Valter Fernandes, Victor Hugo Pontes
Portugal, 2023 – 47 min

Para UNDISCLOSED RECIPIENTS, Sandro Aguilar escolheu como ponto de partida a energia do festival de Paredes de Coura. “Interessou-me observar por uma vez os jovens, aqui num certo estado físico e mental, misto muito sugestivo de alheamento e alerta”, diz o realizador. Corpo Clandestino é uma coreografia criada pelo coreógrafo Victor Hugo Pontes que, através de um corpo de bailado não-normativo constituído por sete bailarinos, procura desafiar os pressupostos ligados à noção de normalidade associada aos corpos. Acompanhando o processo por detrás da construção desta coreografia, ANOMALIAS desafia os espectadores a ouvir e a observar estes bailarinos, os seus corpos e movimentos.

consulte a FOLHA DA CINEMATECA aqui