março de 2021
dstqqss
28123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031123
45678910
Ciclos
Pesquisa
CICLO
In Memoriam Sean Connery


Desaparecido em outubro passado, aos 90 anos, não foi só um dos mais populares atores do último meio século, foi também um ator que conservou essa popularidade durante muito mais tempo do que é habitual, continuando, bem para lá dos 60 anos, a ser cabeça de cartaz em diversos filmes de grande impacto. Claro que a sua encarnação de James Bond, o agente secreto criado por Ian Fleming, é um marco – para a carreira de Connery, e para a carreira cinematográfica de 007, que depois passou por diversos atores sobre quem a sombra de Connery, o “original”, nunca deixou de pesar. Mas não se pode resumir a 007 a carreira deste ator que, como tantos oriundos das ilhas britânicas (Connery era escocês, de ascendência irlandesa) começou no teatro, e teve alguns papéis em cinema, em filmes não especialmente relevantes, a partir do final dos anos cinquenta. Foi no princípio dos anos 60, quando foi o escolhido para a primeira adaptação cinematográfica das aventuras de James Bond (“Bond... James Bond”: nenhum outro ator disse estas palavras com o mesmo “aplomb” nem, sobretudo, com o mesmo sotaque escocês), que tudo mudou para ele. Mas Connery não era alguém para ficar satisfeito com a fama instantânea nem com o “seguro de vida” que era o seu sucesso como Bond. Imediatamente, e em paralelo com a sua vida como 007, tratou de diversificar o seu trabalho, o que o conduziu a Hitchcock (MARNIE) ou a Sidney Lumet (THE HILL), realizador com quem, de resto, colaboraria depois variadas vezes. Esteve nalguns singularíssimos filmes, ingleses e americanos, dos anos setenta e oitenta, mas, depois de deixar definitivamente a saga de Bond, seria no final da década de oitenta que, com a boleia do Oscar por THE UNTOUCHABLES, a sua carreira ganharia um surpreendente – por ser raro tal acontecer a atores à beira de dobrarem o cabo dos 60 anos - segundo fôlego. Connery foi um ator da primeira linha do cinema americano durante toda a década de noventa, esteve nalguns dos melhores e mais populares filmes do período (é de destacar a sua colaboração com John McTiernan em HUNT FOR RED OCTOBER e MEDICINE MAN) e só no século XXI, depois de FINDING FORRESTER (filme de 2000 assinado por Gus van Sant, talvez o último título relevante da vasta filmografia de Connery), abrandaria o ritmo rumo a uma progressiva e nada dramática despedida. Evocamo-lo neste programa “in memoriam”, com destaque para alguns desses filmes semi-esquecidos em que Connery participou, como ROBIN AND MARIAN, THE WIND AND THE LION ou THE OFFENCE.
 
12/01/2021, 17h30 | Sala M. Félix Ribeiro
Ciclo In Memoriam Sean Connery

Diamonds Are Forever
Os Diamantes São Eternos
de Guy Hamilton
Reino Unido, 1971 - 121 min
13/01/2021, 17h30 | Sala M. Félix Ribeiro
Ciclo In Memoriam Sean Connery

The Untouchables
Os Intocáveis
de Brian De Palma
Estados Unidos, 1987 - 119 min
16/01/2021, 15h00 | Sala M. Félix Ribeiro
Ciclo In Memoriam Sean Connery

SESSÃO CANCELADA

The Anderson Tapes
O Dossier Anderson
de Sidney Lumet
Estados Unidos, 1971 - 96 min
16/01/2021, 20h00 | Sala M. Félix Ribeiro
Ciclo In Memoriam Sean Connery

SESSÃO CANCELADA

The Man Who Would Be King
O Homem Que Queria Ser Rei
de John Huston
Estados Unidos, 1975 - 129 min
18/01/2021, 20h00 | Sala M. Félix Ribeiro
Ciclo In Memoriam Sean Connery

SESSÃO CANCELADA

The Hunt for Red October
Caça ao Outubro Vermelho
de SEAN CONNERY, Alec Baldwin, Scott Glenn, James Earl Jones
Estados Unidos, 1990 - 135 min
12/01/2021, 17h30 | Sala M. Félix Ribeiro
In Memoriam Sean Connery
Diamonds Are Forever
Os Diamantes São Eternos
de Guy Hamilton
com SEAN CONNERY, Jill St. John, Charles Gray, Lana Wood, Jimmy Dean, Bruce Cabot, Bernard Lee, Lois Maxwell
Reino Unido, 1971 - 121 min
legendado eletronicamente em português | M/12
O relativo fracasso de George Lazenby como 007 em ON HER MAJESTY’S SECRET SERVICE, levou os produtores a convencerem, a troco de um salário a peso de ouro, o relutante Sean Connery a voltar a vestir a pele de Bond. É o que faz nesta aventura em Las Vegas, mais em ritmo de “serial” do que de thriller de espionagem.

consulte a FOLHA DA CINEMATECA aqui
13/01/2021, 17h30 | Sala M. Félix Ribeiro
In Memoriam Sean Connery
The Untouchables
Os Intocáveis
de Brian De Palma
com Kevin Costner, SEAN CONNERY, Charles Martin Smith, Robert De Niro
Estados Unidos, 1987 - 119 min
legendado eletronicamente em português | M/16
Após uma prolífica carreira, Sean Connery conquistou finalmente um Oscar nesta adaptação de Brian De Palma da série televisiva do mesmo nome, que encena a luta tenaz do agente do FBI Elliott Ness e do seu grupo de "intocáveis" contra o império do crime de Al Capone. Connery tem uma truculenta composição na figura do polícia irlandês que faz parte do grupo de Ness, e De Niro é irresistível na sua criação como Capone. O filme não é apresentado na Cinemateca desde 2006. A exibir em cópia digital.

consulte a FOLHA DA CINEMATECA aqui
16/01/2021, 15h00 | Sala M. Félix Ribeiro
In Memoriam Sean Connery
SESSÃO CANCELADA

The Anderson Tapes
O Dossier Anderson
de Sidney Lumet
com SEAN CONNERY, Dyan Cannon, Martin Balsam
Estados Unidos, 1971 - 96 min
legendado em sueco e eletronicamente em português | M/12
Um dos melhores filmes da parceria, várias vezes repetida, entre Sidney Lumet e Sean Connery. Rodado nas ruas de Nova Iorque, como outros dos mais célebres filmes de Lumet durante os anos setenta (SERPICO ou DOG DAY AFTERNOON), põe Connery na pele de um ladrão sofisticado, e numa intriga que lida, num tempo em que isso ainda era raro, com os modernos e tecnológicos mecanismos de vigilância. Primeira exibição na Cinemateca.

consulte a FOLHA DA CINEMATECA aqui
16/01/2021, 20h00 | Sala M. Félix Ribeiro
In Memoriam Sean Connery
SESSÃO CANCELADA

The Man Who Would Be King
O Homem Que Queria Ser Rei
de John Huston
com SEAN CONNERY, Michael Caine, Christopher Plummer, Saeed Jaffrey, Shakira Caine
Estados Unidos, 1975 - 129 min
legendado eletronicamente em português | M/12
A adaptação do romance de Rudyard Kipling foi uma ideia durante longos anos acarinhada por Huston que na década de 1950 pensou neste filme para Humphrey Bogart e Clark Gable. As personagens dos dois soldados britânicos que partem à conquista de um reino e da glória, no século XIX, seriam encarnadas por Sean Connery e Michael Caine. THE MAN WHO WOULD BE KING mantém o sopro épico dos grandes clássicos de aventuras. O filme não é apresentado na Cinemateca desde 2009. A exibir em cópia digital.
 
18/01/2021, 20h00 | Sala M. Félix Ribeiro
In Memoriam Sean Connery
SESSÃO CANCELADA

The Hunt for Red October
Caça ao Outubro Vermelho
de SEAN CONNERY, Alec Baldwin, Scott Glenn, James Earl Jones
com Estados Unidos
Estados Unidos, 1990 - 135 min
legendado eletronicamente em português | M/12
THE HUNT FOR RED OCTOBER foi um dos principais pilares da “segunda vaga” de popularidade de Sean Connery, no seguimento do Oscar ganho por THE UNTOUCHABLES, e que o fez entrar nos anos noventa com um estatuto de superstar que já não tinha desde a época dos 007 e que era raro para um ator sexagenário. Também é um dos seus melhores filmes do período, com o habilidosíssimo John McTiernan, sempre à vontade a filmar espaços concentrados como o de um submarino, a explorar os últimos cartuchos da Guerra Fria através da história (extraída a um romance de Tom Clancy) de um almirante soviético (Connery) que deserta para o Ocidente na posse de um sem número de segredos militares. Primeira apresentação na Cinemateca. A exibir em cópia digital.