agosto de 2022
dstqqss
31123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031123
45678910
Ciclos
Pesquisa
CICLO
A Cinemateca com a Festa do Cinema Italiano: Pasolini Revisitado


A  Cinemateca já dedicou, corria o ano de 2006, um vasto ciclo e catálogo dedicados a essa figura imensa da cultura europeia do século XX que foi Pier Paolo Pasolini. Mas uma obra tão extensa, tão pujante e tão febril como a dele, desenrolada em diversas áreas de ação (e naturalmente, muito para lá do cinema), corre o risco de ser inesgotável. No ano do centenário do seu nascimento, sem voltar a repetir uma retrospetiva do seu trabalho como realizador, impunha-se voltar a essa obra, e investigar os outros modos da relação de Pasolini com o cinema, e do cinema com Pasolini. O ciclo que apresentamos tem, assim, duas vertentes. Por um lado, filmes que contaram com a participação ativa de Pasolini (como argumentista, produtor, ator ou – no caso de UNA VITA VIOLENTA – inspirador), obras onde se contam algumas raridades (como MILANO NERA), e onde é fascinante procurar os traços da sua presença, detetar o que ele trouxe ao universo de outros realizadores. Por outro lado, filmes, todos ou quase todos posteriores à sua morte, onde Pasolini se faz ainda uma presença, refletindo a perenidade e a “desesperada vitalidade” (como no poema dele que faz o título do filme de Mario Martone, UNA DISPERATA VITALITÀ) do seu legado. Esta viagem pela influência de Pasolini, que conta com vários filmes inéditos em Portugal, enquadra a apresentação, que não podia também faltar, de alguns dos títulos maiores da sua obra enquanto realizador – uma obra sempre nova, a que talvez possamos corresponder com um olhar novo.
 
 
12/04/2022, 15h30 | Sala M. Félix Ribeiro
Ciclo A Cinemateca com a Festa do Cinema Italiano: Pasolini Revisitado

La Ragazza in Vetrina
de Luciano Emmer
Itália, 1961 - 92 min
 
13/04/2022, 15h30 | Sala M. Félix Ribeiro
Ciclo A Cinemateca com a Festa do Cinema Italiano: Pasolini Revisitado

Una Vita Violenta
de Paolo Heusch, Brunello Rondi
Itália, 1962 - 106 min
13/04/2022, 19h00 | Sala M. Félix Ribeiro
Ciclo A Cinemateca com a Festa do Cinema Italiano: Pasolini Revisitado

Medea
Medeia
de Pier Paolo Pasolini
França/Itália, 1969 - 110 min
13/04/2022, 21h30 | Sala M. Félix Ribeiro
Ciclo A Cinemateca com a Festa do Cinema Italiano: Pasolini Revisitado

Comizi d’Amore
“Assembleia de Amor”
de Pier Paolo Pasolini
Itália, 1963 - 92 min
14/04/2022, 15h30 | Sala M. Félix Ribeiro
Ciclo A Cinemateca com a Festa do Cinema Italiano: Pasolini Revisitado

Il Decameron
Decameron
de Pier Paolo Pasolini
França, Itália, 1971 - 110 min
12/04/2022, 15h30 | Sala M. Félix Ribeiro
A Cinemateca com a Festa do Cinema Italiano: Pasolini Revisitado
La Ragazza in Vetrina
de Luciano Emmer
com Lino Ventura, Bernard Fresson, Magali Noël, Marina Vlady, Giulio Mancini
Itália, 1961 - 92 min
legendado eletronicamente em português | M/12
LA RAGAZZA IN VETRINA foi o filme que interrompeu abruptamente a obra no cinema de Luciano Emmer num momento que devia ter sido de renovação de fôlego – alvo de censura, acabou por resultar no afastamento de Emmer, que então se dedicou a telefilmes e filmes publicitários para televisão. A história evoca as duras condições de trabalho dos emigrantes italianos nas minas belgas e holandesas seguindo as personagens de dois mineiros solitários até Amesterdão, cidade em que estes se encontram com duas raparigas que ganham a vida a partir das montras de rua do “red light district”. O eixo narrativo do filme compõe-se no movimento que vai do plano geral social (que ocupa uma primeira parte sobremaneira dura) ao plano particular das vidas de personagens comuns. “A unidade de tempo e a ideia da viagem envolvendo encontros impossíveis (DOMENICA D’AGOSTO, PARIGI È SEMPRE PARIGI) adota agora um sabor documental e uma profunda amargura” (Emiliano Morreale, referindo o filme no contexto da obra de Emmer). A exibir em cópia digital.
consulte a FOLHA DA CINEMATECA aqui
13/04/2022, 15h30 | Sala M. Félix Ribeiro
A Cinemateca com a Festa do Cinema Italiano: Pasolini Revisitado
Una Vita Violenta
de Paolo Heusch, Brunello Rondi
com Franco Citti, Serena Vergano, Alfredo Leggi
Itália, 1962 - 106 min
legendado eletronicamente em português | M/12
Brunello Rondi foi argumentista de Roberto Rossellini e Federico Fellini em vários dos filmes mais importantes desses autores durante as décadas de 50 e 60, e aqui – em parceria com Paolo Heusch – ensaiava a primeira aventura na realização. UNA VITA VIOLENTA adapta o romance homónimo de Pier Paolo Pasolini, que no ano anterior se estreara como realizador (em ACCATTONE) e não teve, aqui, qualquer intervenção direta. Mas entre os atores está Franco Citti (que fora o protagonista de ACCATTONE), e o seu irmão Sergio Citti, que também viria a ser um colaborador regular de Pasolini, encontra-se entre os coargumentistas. Como o livro de Pasolini, o filme segue os dramas e as deambulações de um grupo de jovens de um dos mais delapidados bairros romanos. Primeira apresentação na Cinemateca.

consulte a FOLHA DA CINEMATECA aqui
13/04/2022, 19h00 | Sala M. Félix Ribeiro
A Cinemateca com a Festa do Cinema Italiano: Pasolini Revisitado
Medea
Medeia
de Pier Paolo Pasolini
com Maria Callas, Giuseppe Gentile, Massimo Girotti, Laurent Terzieff
França/Itália, 1969 - 110 min
legendado eletronicamente em português | M/12
O encontro de Pasolini com Maria Callas (ficariam grandes amigos), deu-se à volta da MEDEIA de Eurípides, que também fora o ponto de partida de uma ópera de Cherubini, um dos grandes papéis da cantora. Mas em MEDEIA, Callas não canta e quase não fala. Filmado essencialmente em cenários naturais na Turquia, MEDEIA retoma o método de trabalho de ÉDIPO REI, porém com uma diferença fundamental: a tragédia não tem referentes modernos. Pasolini referiu-se ao filme nestes termos: “MEDEIA é uma mistura um pouco monstruosa de conto filosófico e intriga amorosa. Medeia vem de um mundo religioso e arcaico e chega a um mundo onde tudo é laico, moderno, refinado, culto. O drama nasce deste conflito”.

consulte a FOLHA DA CINEMATECA aqui
13/04/2022, 21h30 | Sala M. Félix Ribeiro
A Cinemateca com a Festa do Cinema Italiano: Pasolini Revisitado
Comizi d’Amore
“Assembleia de Amor”
de Pier Paolo Pasolini
com Pier Paolo Pasolini, Alberto Moravia, Cesare Musatti, Giuseppe Ungaretti, Oriana Fallaci, Peppino di Capri
Itália, 1963 - 92 min
legendado em português | M/12
Profundamente interessado pelo tempo em que vivia, Pasolini deu com COMIZI D’AMORE um exemplo notável do que se chamava à época o “cinema-verdade”. Trata-se de um inquérito sobre a sexualidade, que levou Pasolini de norte ao sul de Itália, interrogando intelectuais, operários, camponeses, soldados, burgueses, jovens, velhos, homens e mulheres, fazendo-lhes perguntas sobre a sexualidade, num filme realizado no limiar da grande revolução sexual dos anos 60. Indiretamente, o filme acabou também por servir como “répérages” para O EVANGELHO SEGUNDO S. MATEUS, que Pasolini pensara filmar na Palestina, mas que acabou por filmar em Itália. A exibir em cópia digital.

consulte a FOLHA DA CINEMATECA aqui
14/04/2022, 15h30 | Sala M. Félix Ribeiro
A Cinemateca com a Festa do Cinema Italiano: Pasolini Revisitado
Il Decameron
Decameron
de Pier Paolo Pasolini
com Franco Citti, Ninetto Davoli, Pier Paolo Pasolini
França, Itália, 1971 - 110 min
legendado em português | M/16
Com IL DECAMERON, Pasolini inaugura a chamada “Trilogia da Vida” completada por OS CONTOS DE CANTERBURY e AS MIL E UMA NOITES. Adaptando alguns contos de Bocaccio, IL DECAMERON é sem dúvida o filme mais facilmente acessível de Pasolini, realizado quase inteiramente num tom cómico, com elementos próximos do slapstick. Neste filme “alegre, estranhamente alegre”, Pasolini dilui o seu sistema de cinema, de modo deliberado e controlado, para atingir o grande público.

consulte a FOLHA DA CINEMATECA aqui