23/09/2022, 15h30 | Sala M. Félix Ribeiro
O Centenário de Doris Day
Caprice
Um Perigo Chamado Capricho
de Frank Tashlin
com Doris Day, Richard Harris, Ray Walston
Estados Unidos, 1967 - 98 min
legendado eletronicamente em português | M/12
Em CAPRICE, Frank Tashlin realiza uma comédia preenchida de situações absurdas e excessos próprios dos anos 60, em que Doris Day encarna definitivamente uma espia no meio de uma batalha industrial entre duas empresas de produtos cosméticos, contratada para roubar uma receita ultrassecreta de uma laca para o cabelo resistente à água.   

consulte a FOLHA DA CINEMATECA aqui
23/09/2022, 19h00 | Sala M. Félix Ribeiro
Do Outro Lado do Espelho
What Ever Happened to Baby Jane?
Que Teria Acontecido a Baby Jane?
de Robert Aldrich
com Bette Davis, Joan Crawford, Victor Buono, Anna Lee
Estados Unidos, 1962 - 134 min
legendado eletronicamente em português | M/12
Uma sátira negra e grotesca, que é também um dos filmes mais famosos de Robert Aldrich, com as duas mais famosas harpias de Hollywood, Bette Davis e Joan Crawford, ambas já longe do seu período áureo (Davis confinada a papéis de má e Crawford aos de ex-bela sofredora). A história do filme decorre numa mansão decrépita habitada por duas irmãs. Uma fora atriz em criança (Baby Jane). A outra fora uma atriz muito mais famosa em adulta. Esta última está presa numa cadeira de rodas depois de um acidente que pôs fim à sua carreira e é tiranizada pela irmã.

consulte a FOLHA DA CINEMATECA aqui
23/09/2022, 19h30 | Sala Luís de Pina
Ariel de Bigault: Margens Atlânticas
Si Manera | Fea | Madredeus, la Sirène du Tage | Tito Paris | Canta Angola
duração total da projeção: 91 min | M/12
com a presença de Ariel de Bigault

SI MANERA
de Ariel de Bigault
Cabo Verde, 1990– 4 min

FEA
de Ariel de Bigault
Cabo Verde, 1990– 4 min

MADREDEUS, LA SIRÈNE DU TAGE
de Ariel de Bigault
Portugal, 2005 – 12 min

TITO PARIS
de Ariel de Bigault
Portugal, 2022 – 12 min

CANTA ANGOLA
de Ariel de Bigault
França, Portugal, 2000 – 59 min




Verdadeira cicerone da música cabo-verdiana e angolana sobretudo em França, Ariel de Bigault documenta em CANTA ANGOLA a paisagem musical de Angola, através de alguns dos seus artistas mais talentosos, tais como Carlos Burity, Moises Kalafa, Loures Van Dunem, Paulo Flores e Carlitos Vieira Dias. A música como arma contra a destruição da guerra, a violência e a pobreza reinantes. Face a tudo isto, os angolanos cantam e dançam – festejam, apesar de tudo, e Bigault testemunha o seu exemplo. A ligação à música africana está também patente nesta sessão em videoclipes realizados pela cineasta francesa com artistas ligados à cultura negra: a banda cabo-verdiana Finaçon, o músico cabo-verdiano Tito Paris e a banda portuguesa Madredeus. Primeiras apresentações na Cinemateca.

consulte a FOLHA DA CINEMATECA aqui


 
23/09/2022, 21h30 | Sala M. Félix Ribeiro
In Memoriam James Caan
The Yards
Nas Teias da Corrupção
de James Gray
com Mark Wahlberg, James Caan, Joaquin Phoenix, Charlize Theron
Estados Unidos, 2000 - 115 min
legendado em português | M/12
Foi THE YARDS, segunda longa-metragem de James Gray, que juntou Gray e os atores Mark Wahlberg e Joaquin Phoenix, um “trio” que voltou a reunir-se sete anos depois para WE OWN THE NIGHT. THE YARDS é uma história de Nova Iorque, de família e crime organizado, em grande parte filmada nos subúrbios da cidade. Do elenco constam ainda nomes importantes da Nova Hollywood, tais como Faye Dunaway e Ellen Burstyn. E depois há o “patriarca” James Caan, de regresso ao mundo do crime, e, como escreveu Luís Miguel Oliveira, “há uma cena, com a família reunida ao jantar, que pode passar por citação explícita da obra-prima de Coppola [THE GODFATHER]”.

consulte a FOLHA DA CINEMATECA aqui