CICLO
A Cinemateca com O Motelx | O Estranho Mundo do Terror Latino


A Cinemateca colabora com a 11ª edição do MOTELX associando-se ao programa “O Estranho Mundo do Terror Latino” que decorre entre 1 e 4 de setembro no período “Warm-up” antecedendo a realização do Festival em diversos espaços de Lisboa. Propondo um panorama histórico do cinema de terror latino, assinala-se o ano de 2017 de Lisboa Capital Ibero-americana de Cultura cuja programação o MOTELX integra. As três sessões que têm lugar na Cinemateca revisitam clássicos de culto do género das cinematografias mexicana, espanhola e brasileira: EL VAMPIRO de Fernando Mendez, QUIEN PUEDE MATAR A UN NIÑO? de Narciso Ibañez Serrador e À MEIA-NOITE LEVAREI SUA ALMA de José Mojica Marins. O primeiro é apresentado em projeção ao ar livre na Esplanada 39 Degraus
 
01/09/2017, 19h00 | Sala M. Félix Ribeiro
Ciclo A Cinemateca com O Motelx | O Estranho Mundo do Terror Latino

À Meia-Noite Levarei sua Alma
de José Mojica Marins
Brasil, 1963-64 - 85 min | M/14
 
01/09/2017, 22h30 | Projecção ao Ar Livre
Ciclo A Cinemateca com O Motelx | O Estranho Mundo do Terror Latino

Quien Puede Matar a un Niño?
de Narciso Ibañez Serrador
Espanha, 1975 - 112 min
04/09/2017, 19h00 | Sala M. Félix Ribeiro
Ciclo A Cinemateca com O Motelx | O Estranho Mundo do Terror Latino

El Vampiro
de Fernando Méndez
México, 1957 - 83 min
01/09/2017, 19h00 | Sala M. Félix Ribeiro
A Cinemateca com O Motelx | O Estranho Mundo do Terror Latino

Em colaboração com o MOTELX Festival Internacional de Terror de Lisboa
À Meia-Noite Levarei sua Alma
de José Mojica Marins
com José Mojica Marins, Magda Mei, Nivaldo de Lima
Brasil, 1963-64 - 85 min | M/14
É nesta terceira longa-metragem de José Mojica Marins, destinada à distribuição em salas ultrapopulares, que nasce a personagem de Zé do Caixão, que se tornará o seu alter ego e o fará internacionalmente famoso – é uma figura de culto como Coffin Joe para os seus fãs nos Estados Unidos. Descoberto pelos amantes do “camp” e do “é tão mau que é bom”, Mojica explorou astutamente a sua imagem e a sua mitologia pessoal. Nesta primeira aventura, Zé do Caixão, um coveiro de capa e chapéu alto, percorre São Paulo como se estivesse num filme da Hammer e nas brumas da Escócia em busca de uma mulher que lhe dê um filho. A apresentar em cópia digital.
 
01/09/2017, 22h30 | Projecção ao Ar Livre
A Cinemateca com O Motelx | O Estranho Mundo do Terror Latino

Em colaboração com o MOTELX Festival Internacional de Terror de Lisboa
Quien Puede Matar a un Niño?
de Narciso Ibañez Serrador
com Lewis Fiander, Prunella Ransome, Maria Druille, Antonio Iranzo, Luis Ciges
Espanha, 1975 - 112 min
legendado eletronicamente em português | M/14
É um dos mais sonantes títulos do terror espanhol, polémico e alvo de cortes e censura em alguns países na época da estreia. Também conhecido como LOS NIÑOS ou internacionalmente por WHO CAN KILL A CHILD?, o filme de Ibañez Serrador parte de uma história de Juan José Plans em que crianças assassinas são postas numa missão contra a Humanidade – El Juego de los niños (romance que viria a ser publicado em 1976). Passado numa ilha em ambiente de veraneio mediterrânico e diurno, é tido por um filme de atrevimento inaudito em que as crianças são olhadas como uma força letal e implacável. A apresentar em cópia digital, numa primeira exibição na Cinemateca.
 
04/09/2017, 19h00 | Sala M. Félix Ribeiro
A Cinemateca com O Motelx | O Estranho Mundo do Terror Latino

Em colaboração com o MOTELX Festival Internacional de Terror de Lisboa
El Vampiro
de Fernando Méndez
com Abel Salazar, Ariadna Welter, Carmen Montejo, José Luis Jiménez, German Robles
México, 1957 - 83 min
legendado eletronicamente em português | M/14
EL VAMPIRO dos anos cinquenta mexicanos é uma variação da mitologia do vampiro (personagem entregue no filme a German Robles), visualmente apurado, e um muito influente filme do terror latino. A partir de um argumento original de Ramon Obo, a história segue uma rapariga que viaja de comboio até à sua aldeia natal para visitar uma tia doente, que vem a saber estar morta, descobrindo pouco depois a presença vampírica do Conde Karol de Lavud. “Um clássico do fantástico mexicano realizado em pleno esplendor do cinema de género” (Ben Wade). Primeira exibição na Cinemateca.