agosto de 2017
dstqqss
303112345
6789101112
13141516171819
20212223242526
272829303112
3456789
Ciclos
Pesquisa
CICLO
Apresentado por Raymond Bellour


Raymond Bellour é um dos mais conhecidos críticos e teóricos da sua geração. Membro do CNRS, professor na Sorbonne, Bellour participou da criação da revista Trafic em 1991 e publicou diversos livros, entre os quais L’Analyse du Film, Entre-Images, Le Corps du Cinéma: hypnoses, émotions, images. Bellour vem a Lisboa a convite da Universidade Nova de Lisboa, no âmbito do curso de Doutoramento em Estudos Artísticos da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas. É no contexto desta visita que apresenta o clássico THE CURSE OF THE CAT PEOPLE na Cinemateca.
 
 
05/05/2017, 21h30 | Sala M. Félix Ribeiro
Ciclo Apresentado por Raymond Bellour

Météor | The Curse of the Cat People
duração total da projeção: 85 min | M/12
 
05/05/2017, 21h30 | Sala M. Félix Ribeiro
Apresentado por Raymond Bellour

Em colaboração com a Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa
Météor | The Curse of the Cat People
duração total da projeção: 85 min | M/12
Com apresentação de Raymond Bellour
MÉTÉOR
de Mathias Müller, Christoph Girardet
Alemanha, 2011 – 15 min / legendado eletronicamente em português
THE CURSE OF THE CAT PEOPLE
A Maldição da Pantera
de Robert Wise, Günther Fritsch
com Simone Simon, Ken Smith, Ann Carter, Jane Randolph
Estados Unidos, 1944 – 70 min / legendado eletronicamente em português

Longínqua sequela do clássico CAT PEOPLE (1942) de Jacques Tourneur. A filha do viúvo da “mulher pantera” do filme anterior, uma criança que não distingue muito bem a realidade da fantasia, tem diversos “encontros” com o fantasma da mulher pantera e, simultaneamente, trava amizade com uma atriz idosa e retirada. Um filme subestimado, inteiramente situado numa atmosfera onírica. Estreia na realização de Robert Wise, que por isto mesmo teve a “muleta” de um correalizador, THE CURSE OF THE CAT PEOPLE não é apresentado na Cinemateca há 16 anos. A abrir a sessão, METEOR, de Matthias Müller e Christoph Girardet, na linha dos trabalhos da dupla sobre cinema. É composto por fragmentos de filmes, nomeadamente de ficção científica, numa associação de imagens que alimentam a imaginação de uma criança.