agosto de 2017
dstqqss
303112345
6789101112
13141516171819
20212223242526
272829303112
3456789
Ciclos
Pesquisa
CICLO
O Factor Preminger


Otto Preminger nasceu austríaco em 1906 mas seria no cinema americano que deixaria a sua marca, sendo um dos autores decisivos daquele cinema durante as décadas que se seguiram ao pós-Segunda Guerra Mundial. Formado nos meios do teatro vienense durante os anos trinta, colaborador e discípulo de Max Reinhardt e de outros grandes nome do teatro austríaco da época, Preminger estreou-se no cinema ainda em Viena (DIE GROSSE LIEBE, um filme de 1931), mas em meados da década de trinta partiu para Hollywood, por convite da Fox. LAURA, em 1944, não foi o seu primeiro trabalho americano mas foi aquele que primeiro lhe conferiu uma projeção considerável, e o firmou na primeira linha do cinema americano. Cultor tão imaginativo como rigoroso da mise-en-scène (era um dos quatro elementos do “quadrado mágico” dos macmahonianos dos anos cinquenta), com especial gosto pelo plano-sequência e pelo trabalho sobre a temporalidade intrínseca dos planos e das cenas, Preminger foi também um cineasta combativo que moveu um constante desafio à censura do cinema americano e especialmente ao chamado Código Hays – abordando assuntos “proibidos” (a sexualidade, o racismo, a religião) com uma frontalidade fora do comum para a época, e que muito contribuiu para o desmantelamento da censura representada pelo “production code” que vigorava em Hollywood desde o princípio dos anos trinta.
Esta retrospetiva Preminger cruza-se com a apresentação da sua obra na série das cinco sessões-conferência “Histórias do Cinema” conduzidas por Chris Fujiwara (ver entrada respetiva).
 
 
15/05/2017, 15h30 | Sala M. Félix Ribeiro
Ciclo O Factor Preminger

Laura
Laura
de Otto Preminger
Estados Unidos, 1944 - 87 min
 
15/05/2017, 21h30 | Sala M. Félix Ribeiro
Ciclo O Factor Preminger

Carmen Jones
Carmen Jones
de Otto Preminger
Estados Unidos, 1954 - 104 min
16/05/2017, 15h30 | Sala M. Félix Ribeiro
Ciclo O Factor Preminger

Die Grosse Liebe
"O Grande Amor"
de Otto Preminger
Alemanha, 1931 - 76 min
16/05/2017, 18h30 | Sala Luís de Pina
Ciclo O Factor Preminger

Fallen Angel
Anjo ou Demónio?
de Otto Preminger
Estados Unidos, 1945 - 97 min
17/05/2017, 15h30 | Sala M. Félix Ribeiro
Ciclo O Factor Preminger

Daisy Kenyon
Entre o Amor e o Pecado
de Otto Preminger
Estados Unidos, 1947 - 99 min
15/05/2017, 15h30 | Sala M. Félix Ribeiro
O Factor Preminger
Laura
Laura
de Otto Preminger
com Gene Tierney, Dana Andrews, Clifton Webb, Vincent Price, Judith Anderson
Estados Unidos, 1944 - 87 min
legendado em português | M/12
Nesta obra-prima de Preminger, clássico do filme negro e filme carismático de Gene Tierney, Laura, a mulher “que vem de entre os mortos”, surge como imagem de um “sonho” que Dana Andrews tivesse na penumbra da sala, contemplando o seu retrato. Mulher sonhada e desejada, também, por uma singular personagem de escritor e cronista de rádio, um sibarita que deu a Clifton Webb o seu papel mais famoso. E como tantos filmes negros, LAURA contém diversos elementos ligados à psicanálise, então em voga em Hollywood.
 
15/05/2017, 21h30 | Sala M. Félix Ribeiro
O Factor Preminger
Carmen Jones
Carmen Jones
de Otto Preminger
com Dorothy Dandridge, Harry Belafonte, Olga James, Pearl Bailey, Joe Adams
Estados Unidos, 1954 - 104 min
legendado eletronicamente em português | M/12
Uma provocante “revisão” da ópera de Bizet, a partir da adaptação feita por Oscar Hammerstein II, que transforma a famosa cigana numa negra, e D. José num sargento do exército americano. Fabulosa fotografia de Sam Leavitt e Preminger num dos seus momentos altos. Destaque para a presença de Pearl Bailey que entoa uma das mais famosas melodias, e para o genérico de Saul Bass com a sua “rosa de fogo”. A apresentar em cópia digital.
 
16/05/2017, 15h30 | Sala M. Félix Ribeiro
O Factor Preminger
Die Grosse Liebe
"O Grande Amor"
de Otto Preminger
com Hansi Niese, Betty Bird, Attila Hörbiger, Ferdinand Meyerhofer
Alemanha, 1931 - 76 min
legendado eletronicamente em português | M/12
DIE GROSSE LIEBE é o primeiro filme de Otto Preminger, feito ainda no seu país natal, a Áustria. É a história de um alemão que regressa da Rússia dez anos após o fim da primeira grande guerra e é confundido por uma mulher como o filho perdido durante a guerra, aceitando ele a situação e fixando-se em sua casa.
 
16/05/2017, 18h30 | Sala Luís de Pina
O Factor Preminger
Fallen Angel
Anjo ou Demónio?
de Otto Preminger
com Dana Andrews, Alice Faye, Linda Darnell, Charles Bickford, Percy Kilbride
Estados Unidos, 1945 - 97 min
legendado em espanhol | M/12
Um filme negro de anjos caídos, realizado por Preminger na sequência do sucesso de LAURA. A intriga é típica dos filmes do género e brilhantemente “servida” pela duplicidade das personagens de Darnell e Faye. A câmara segue as personagens num daqueles travellings de que Preminger tinha o segredo e que Lubitsch transmitira aos seus discípulos.
 
17/05/2017, 15h30 | Sala M. Félix Ribeiro
O Factor Preminger
Daisy Kenyon
Entre o Amor e o Pecado
de Otto Preminger
com Joan Crawford, Dana Andrews, Henry Fonda, Ruth Warrick
Estados Unidos, 1947 - 99 min
legendado em espanhol | M/12
Realizado no auge da carreira de Joan Crawford, DAISY KENYON é um exemplo do que à época a indústria cinematográfica americana denominava um “woman’s picture”: um filme destinado às plateias femininas numa época em que muitas mulheres não trabalhavam (e iam ao cinema à tarde, com as amigas) e que abordam as questões amorosas e familiares do ponto de vista da mulher. Neste singular melodrama romântico, Joan Crawford é uma famosa estilista que se encontra romanticamente dividida entre dois homens, sendo que um deles é casado. O filme também aborda um problema audacioso para a época do filme: o abuso de crianças.