abril de 2021
dstqqss
28293031123
45678910
11121314151617
18192021222324
2526272829301
2345678
Ciclos
Pesquisa
CICLO
Filmes Portugueses em Cópias Novas


Fruto do trabalho do Arquivo Nacional das Imagens em Movimento da Cinemateca Portuguesa, vamos apresentar três filmes portugueses que foram objeto de recentes trabalhos de restauro digital ou de tiragem de novas cópias em 35mm, cujos resultados se dão agora a ver, pela primeira vez, na Sala M. Félix Ribeiro.  Entre essas sessões está  – abril  oblige –  a nova versão restaurada digitalmente de AS ARMAS E POVO.
 
 
20/04/2021, 19h00 | Sala M. Félix Ribeiro
Ciclo Filmes Portugueses em Cópias Novas

O Movimento das Coisas
de Manuela Serra
Portugal, 1985 - 85 min
 
22/04/2021, 19h00 | Sala M. Félix Ribeiro
Ciclo Filmes Portugueses em Cópias Novas

Cartas na Mesa
de Rogério Ceitil
Portugal, 1973 - 95 min
24/04/2021, 11h00 | Sala M. Félix Ribeiro
Ciclo Filmes Portugueses em Cópias Novas

As Armas e o Povo
de colectivo de Trabalhadores da Actividade Cinematográfica
Portugal, 1975 - 81 min
20/04/2021, 19h00 | Sala M. Félix Ribeiro
Filmes Portugueses em Cópias Novas
O Movimento das Coisas
de Manuela Serra
com com participação da população de Lanheses
Portugal, 1985 - 85 min
legendado em inglês | M/12
com a presença de Manuela Serra
O MOVIMENTO DAS COISAS é um dos filmes mais curiosos que nas décadas de setenta e oitenta abordaram o universo rural do norte português. Começado a desenvolver no interior da Cooperativa VirVer, em cujos projetos Manuela Serra trabalhou durante vários anos, só seria concluído algum tempo depois. Contudo, tudo aquilo que terá sido a razão de ser da maior parte dos outros filmes documentais, sobretudo etnográficos, parece ter sido aqui depurado, senão eliminado, gerando outros sentidos. A sua simplicidade só parece ter paralelo na discrição com que foi recebido (nunca chegou a estrear comercialmente). Precisou este “filme sobre o tempo” de uma prova do tempo? A exibir em cópia digital.
 
22/04/2021, 19h00 | Sala M. Félix Ribeiro
Filmes Portugueses em Cópias Novas
Cartas na Mesa
de Rogério Ceitil
com José Jorge Letria, José Ceitil, Guida Maria, José Amador, Fernando Assis Pacheco
Portugal, 1973 - 95 min
legendado em inglês | M/12
A história dos encontros e das relações entre um jornalista e um fotógrafo na Lisboa de 1973. Vindo do cinema amador e dos cineclubes, Rogério Ceitil começara por assinar GRANDE, GRANDE ERA A CIDADE (1971), uma obra em que contara com a colaboração de Lauro António e que nunca foi estreada por interdição da Censura após uma única exibição no Festival de Santarém de 1972. Mercê da pequena história de uma disputa de autoria referente a esse primeiro filme (de que o argumento de CARTAS NA MESA terá sido evocação), as referências a esta segunda obra acabaram por ser parcialmente desviadas do que mais contaria, a saber, o facto de estar em causa uma das raras incursões do nosso cinema da altura num tipo de filmagem direta e dir-se-ia desarmada, que, para além de possíveis fraquezas intrínsecas, carecia tanto de tradição como de contexto. Filmado poucos meses antes do 25 de Abril, estreou-se em janeiro de 1975, porventura mais uma vez desenquadrado. A exibir em cópia nova 35mm.
 
24/04/2021, 11h00 | Sala M. Félix Ribeiro
Filmes Portugueses em Cópias Novas
As Armas e o Povo
de colectivo de Trabalhadores da Actividade Cinematográfica
Portugal, 1975 - 81 min
legendado em inglês | M/12
Acácio de Almeida, José de Sá Caetano, José Fonseca e Costa, Eduardo Geada, António H. Escudeiro, Fernando Lopes, António de Macedo, João Moedas Miguel, João César Monteiro, Glauber Rocha, Elso Roque, Alberto Seixas Santos, Artur Semedo, Fernando Matos Silva, João Matos Silva, Manuel Costa e Silva, Luis Galvão Telles, António da Cunha Telles, António-Pedro Vasconcelos são os nomes por trás do coletivo que assina o mais célebre filme de Abril da cinematografia portuguesa, num retrato a quente e em cima do acontecimento: do 25 de abril ao 1º de maio de 1974. Um documento inestimável.