agosto de 2020
dstqqss
2627282930311
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
303112345
PROGRAMA
Ciclos
Pesquisa
CICLO
Mostra ESAD.CR


A sessão reúne uma seleção de nove filmes realizados no ano letivo de 2018/2019, por alunos finalistas do curso de Som e Imagem da Escola Superior de Artes e Design das Caldas da Rainha (ESAD.CR). “O conjunto de filmes aqui propostos afirma-se na sua diversidade de abordagens, mundos e estilos. Há uma vontade de olhar o mundo e de se colocarem nele, seja de presença discreta como observadores, ou através de construções metafóricas e oníricas dessa mesma relação. São o resultado de uma juventude atenta e disposta nessa construção. A ‘escola’ surge contrária à ideia de academismo, fomenta a liberdade de olhares e de escolhas, permite que se percam e se encontrem num novo caminho, sem constrangimentos ou fórmulas, de construir um pequeno ou um grande mundo, de desvendar e crescer. À parte este conjunto de filmes houve ainda outros, que por constrangimentos temporais não se podem mostrar. Mas é ‘a parte pelo todo’ uma forma de glorificar toda a esforçada produção que fazemos, e é muita. O facto de haver a possibilidade de encontrar e encontrarem uma via própria, cria as sinergias e forças que uma produção mais agilizada não deixaria. As fraquezas são também as nossas forças.” (Isabel Aboim, diretora do curso de Som e Imagem da ESAD.CR)
 
 
10/01/2020, 19h00 | Sala M. Félix Ribeiro
Ciclo Mostra ESAD.CR

Filmes da ESAD.CR
duração total da sessão: 138 min | M/12
 
10/01/2020, 19h00 | Sala M. Félix Ribeiro
Mostra ESAD.CR
Filmes da ESAD.CR
duração total da sessão: 138 min | M/12
com a presença dos realizadores e dos professores da ESAD.CR responsáveis pelo programa da sessão
WHEN YOUR FIRST SON GETS UP TO NO GOOD
de Jacob Oduwole
Portugal, 2019 – 13 min
MIRROR ROOM
de David Seguro
Portugal, 2019 - 18 min
DITADO NUMA VALA
de Fábio Pintor
Portugal, 2019 – 20 min
HÁ MARGEM
de Filipe Oliveira       
Portugal, 2019 – 17 min
MN E M O S Y N E
de João Duque
Portugal, 2019 - 14 min        
NAENGDONG JANGMI
de Rodrigo Ralha
Portugal, 2019 – 13 min        
A MOCA
de João Branco         
Portugal, 2019 – 25 min        
INDUSTRIAL//DIGITAL
de Guilherme Oliveira
Portugal, 2019 – 7 min          
ESTRANHA FORMA DE VIDA
de Jorge Almeida
Portugal, 2019 – 11 min

Há espaço para conhecermos o bairro do Torrão na ‘outra margem’ (HÁ MARGEM), com seus tempos, gentes e práticas. WHEN YOUR FIRST SON GETS UP TO NO GOOD junta o que está separado através da ligação do skate. Sabemos um pouco mais sobre como se constrói um símbolo (A MOCA), objeto que canaliza a raiva de um período histórico e que hoje perdeu o seu valor icónico. A experimentação tem lugar em dois filmes que assentam na visualidade e na música: INDÚSTRIA//DIGITAL cria um universo artificial e desmaterializado ligado ao universo de uma produção musical; NAENGDONG JANGMI, mais onírico, misterioso e simbiótico, na procura da forma e na sua diluição, na dança que consegue com a partitura. Também a ficção surge com uma ponta de experimentalismo e criando ambientes surreais. MIRROR ROOM propõe uma dupla realidade que nos afeta e cria lastro. O tradicional revisitado de DITADO NUMA VALA propõe-nos o universo eficaz dos provérbios, mas atualizando a sua abordagem. A estranheza da memória, ou da perca dela, em MNEMOSYNE torna difícil distanciar tempos e espaço e a personagem desmemoriada existe com aparente à vontade neles. Por fim, ESTRANHA FORMA DE VIDA aflora temas mais densos como a repetição e a invisibilidade. Primeiras exibições na Cinemateca.