agosto de 2020
dstqqss
2627282930311
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
303112345
PROGRAMA
Ciclos
Pesquisa
CICLO
O Centenário de Fernando Namora


Fernando Namora nasceu em Condeixa-a-Nova, a 15 de abril de 1919, e faleceu em Lisboa, a 31 de janeiro de 1989. Foi simultaneamente médico e escritor, tendo sido autor de uma extensa obra literária, das mais divulgadas entre nós e das mais traduzidas no estrangeiro nos anos 70 e 80. Já depois de se ter licenciado, em 1942, pela Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra, integrou a geração de 40, grupo literário que reuniu personalidades marcantes como Carlos de Oliveira e Mário Dionísio. Com uma vasta produção literária, Namora trabalhou géneros tão diversos como o romance ou a poesia, a novela ou a biografia, com destaque para as narrativas dos cadernos de um escritor. A qualidade e a popularidade da sua obra terão sido as razões para o interesse que o meio cinematográfico português lhe dedicou. Namora é um dos escritores portugueses mais vezes adaptados ao cinema de forma direta, isto é, sem os subterfúgios da mera inspiração ou influência. No fecho de um ciclo nacional de variadas evocações do centenário de Fernando Namora, que decorrem desde abril de 2019 e se prolongam pelo início de 2020, a Cinemateca dedica ao escritor um ciclo de filmes com quatro adaptações das suas obras mais importantes, um curto retrato documental que lhe foi dedicado por Manuel Guimarães e ainda o documentário de Leonor Areal sobre este cineasta, em que Namora está presente por ligações de amizade e afinidade intelectual entre ambos.
 
 
21/01/2020, 18h30 | Sala Luís de Pina
Ciclo O Centenário de Fernando Namora

Domingo à Tarde
de António de Macedo
Portugal, 1965 - 93 min | M/12
 
22/01/2020, 18h30 | Sala Luís de Pina
Ciclo O Centenário de Fernando Namora

Fernando Namora | O Trigo e o Joio
duração total da sessão: 102 min | M/12
28/01/2020, 18h30 | Sala Luís de Pina
Ciclo O Centenário de Fernando Namora

Retalhos da Vida de um Médico
de Jorge Brum do Canto
Portugal, 1962 - 102 min | M/12
29/01/2020, 18h30 | Sala Luís de Pina
Ciclo O Centenário de Fernando Namora

Nasci com a Trovoada – Autobiografia Póstuma de um Cineasta
de Leonor Areal
Portugal, 2017 - 140 min | M/12
31/01/2020, 18h30 | Sala Luís de Pina
Ciclo O Centenário de Fernando Namora

A Noite e a Madrugada
de Artur Ramos
Portugal, 1983 - 107 min | M/12
21/01/2020, 18h30 | Sala Luís de Pina
O Centenário de Fernando Namora
Domingo à Tarde
de António de Macedo
com Isabel de Castro, Ruy de Carvalho, Isabel Ruth
Portugal, 1965 - 93 min | M/12
Título marcante do Cinema Novo Português, DOMINGO À TARDE é cronologicamente o terceiro, emparelhando com OS VERDES ANOS (Paulo Rocha, 1963) e BELARMINO (Fernando Lopes, 1964), também produzido por António da Cunha Telles, e, como aqueles, um título perfeitamente inserido nas tendências do novo cinema dos anos 60. “Gosto de experimentar, cinema de montagem intenso, sincopado, gosto de inserir teoria dentro da ação fílmica” (Luís de Pina) são algumas das características desta obra amarga e sóbria, situada no meio hospitalar com argumento baseado no romance homónimo de Fernando Namora (que, lembre-se, era também médico). Foi selecionado para a secção competitiva do Festival de Veneza de 1965, onde foi exibida uma versão não censurada.
 
22/01/2020, 18h30 | Sala Luís de Pina
O Centenário de Fernando Namora
Fernando Namora | O Trigo e o Joio
duração total da sessão: 102 min | M/12
FERNANDO NAMORA
de Manuel Guimarães
Portugal, 1969 – 12 min
O TRIGO E O JOIO
de Manuel Guimarães
com Eunice Muñoz, Igrejas Caeiro, Mário Pereira, Barreto Poeira
Portugal, 1965 – 90 min

Produzido pelos Artistas e Técnicos Associados, a Tobis Portuguesa, António da Cunha Telles e Guimarães, O TRIGO E O JOIO é uma adaptação do romance homónimo de Fernando Namora, assinada pelo próprio escritor. Um drama sobre uma família de agricultores em que o chefe desbarata na feira o dinheiro destinado à compra de uma burra, indispensável à labuta no campo. A realização é despojada e moderna. A abrir a sessão, também realizado por Manuel Guimarães, FERNANDO NAMORA retrata a vida e obra do escritor, que surge num testemunho filmado.
 
28/01/2020, 18h30 | Sala Luís de Pina
O Centenário de Fernando Namora
Retalhos da Vida de um Médico
de Jorge Brum do Canto
com Jorge de Sousa Costa, Irene Cruz, João Guedes, Emílio Correia, Costa Ferreira
Portugal, 1962 - 102 min | M/12
O argumento e adaptação do mais célebre livro de Fernando Namora são de Jorge Brum do Canto (grande prémio do SNI para melhor adaptação de 1962), RETALHOS DA VIDA DE UM MÉDICO segue naturalmente o romance homónimo de que parte, centrando-se na personagem do jovem médico João Eduardo, que vai exercer para uma aldeia a convite de um colega, conquistando a estima e o respeito da comunidade. Nos anos 80, Artur Ramos assinará a realização da versão televisiva do mesmo livro de Namora, a qual conheceu um assinável sucesso quando transmitida pela RTP.
 
29/01/2020, 18h30 | Sala Luís de Pina
O Centenário de Fernando Namora
Nasci com a Trovoada – Autobiografia Póstuma de um Cineasta
de Leonor Areal
Portugal, 2017 - 140 min | M/12
com a presença de Leonor Areal
O cineasta é Manuel Guimarães (1915-1975), que Leonor Areal apresenta neste documentário como “o principal cineasta neorrealista português” cujos filmes revelam “um olhar original sobre a sociedade portuguesa, escolhendo personagens consideradas marginais”: “o seu cinema é de índole trágica, mas também a vida do realizador, sacrificada à sua obra, espelha uma outra tragédia pessoal: a de um homem de talento que queria voar alto, mas teve de viver os ‘anos de chumbo’ da ditadura, sofrendo amargamente às mãos da censura.” A obra e vida de Manuel Guimarães cruzaram-se várias vezes com as de Fernando Namora e os dois mantiveram uma dedicada amizade que o filme de Areal aborda nomeadamente através da correspondência que trocaram e das imagens da adaptação de O TRIGO E O JOIO.
 
31/01/2020, 18h30 | Sala Luís de Pina
O Centenário de Fernando Namora
A Noite e a Madrugada
de Artur Ramos
com José Viana, Helena Félix, Fernando Loureiro, António Assunção
Portugal, 1983 - 107 min | M/12
Adaptação do romance homónimo de Fernando Namora habitualmente integrado no ciclo rural da sua obra, a ação de A NOITE E A MADRUGADA decorre na década de 40 do século passado, na Beira Baixa, contando histórias em que se cruzam contrabandistas, vagabundos e camponeses em luta contra os patrões.