agosto de 2020
dstqqss
2627282930311
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
303112345
PROGRAMA
Ciclos
Pesquisa
CICLO
As Variações de Hong Sang-Soo (conclusão)


Na viragem de 2019 para 2020, a recorrência na programação da Cinemateca é o cinema de Hong Sang-soo: iniciada em dezembro, a retrospetiva das “Variações” continua em sul-coreano num segundo andamento que contempla as 11 longas-metragens realizadas entre 2012 e 2018. Prosseguem os filmes dos encontros e desencontros das personagens humanamente contraditórias de Hong Sang-soo, as suas rimas, ecos, declinações, miragens, em tempos simultâneos ou alternativos, os seus diálogos de gravidade burlesca, a eloquente construção formal. Incluem-se neste período temporal as três obras rodadas ou semirrodadas por Hong Sang-soo longe do seu país (NOUTRO PAÍS, “NA PRAIA À NOITE SOZINHA”, “A CÂMARA DE CLAIRE”), embora sempre perto da essência coreana do seu modo de vida.
 
Os textos de apresentação da retrospetiva e a biografia do realizador estão disponíveis numa brochura digital em www.cinemateca.pt.
 
 
02/01/2020, 19h00 | Sala M. Félix Ribeiro
Ciclo As Variações de Hong Sang-Soo (conclusão)

Da-reun Na-ra-e-Seo
Noutro País
de Hong Sang-soo
República da Coreia, 2012 - 89 min
 
03/01/2020, 21h30 | Sala M. Félix Ribeiro
Ciclo As Variações de Hong Sang-Soo (conclusão)

Nugu-ui Ttal-do Anin Hae-won
“Haewon Filha de Ninguém”
de Hong Sang-soo
República da Coreia, 2013 - 90 min
04/01/2020, 21h30 | Sala M. Félix Ribeiro
Ciclo As Variações de Hong Sang-Soo (conclusão)

U Ri Sunhi
“A Nossa Sunhi”
de Hong Sang-soo
República da Coreia, 2013 - 88 min
06/01/2020, 18h30 | Sala Luís de Pina
Ciclo As Variações de Hong Sang-Soo (conclusão)

Nugu-ui Ttal-do Anin Hae-won
“Haewon Filha de Ninguém”
de Hong Sang-soo
República da Coreia, 2013 - 90 min
06/01/2020, 21h30 | Sala M. Félix Ribeiro
Ciclo As Variações de Hong Sang-Soo (conclusão)

Ja-yu-Eui Eon-Deok
“A Colina da Liberdade”
de Hong Sang-soo
República da Coreia, 2014 - 66 min
02/01/2020, 19h00 | Sala M. Félix Ribeiro
As Variações de Hong Sang-Soo (conclusão)
Da-reun Na-ra-e-Seo
Noutro País
de Hong Sang-soo
com Isabelle Huppert, Yoo Joon-Sang, Jung Yu-mi, Mun Seong-kun, Kwon Hae-hyo
República da Coreia, 2012 - 89 min
legendado em português | M/12
No filme da sua primeira colaboração com uma atriz europeia (Isabelle Huppert, que volta a dirigir em LA CAMÉRA DE CLAIRE, filmado em Cannes), Hong Sang-soo constrói um dispositivo ternário: na pensão de uma cidade costeira coreana em que uma rapariga e a mãe se instalam, a rapariga decide escrever o argumento de uma curta-metragem que talvez as resgate a ambas do desastre económico, ou pelo menos lhe acalme os nervos. Põe-se em marcha o conto de três mulheres francesas, chamadas Anne, que chegam à mesma localidade como turistas (para a visita a um realizador, um encontro com um amante, o luto de um divórcio recente) e se alojam na mesma pensão, cruzando-se com as mesmas pessoas e relacionando-se com o atraente nadador-salvador local. As variações e reflexos são também, como de costume, formais. O título do segundo Hong Sang-soo com estreia comercial portuguesa alude à condição da protagonista, estrangeira em território coreano. Primeira exibição na Cinemateca.
 
03/01/2020, 21h30 | Sala M. Félix Ribeiro
As Variações de Hong Sang-Soo (conclusão)
Nugu-ui Ttal-do Anin Hae-won
“Haewon Filha de Ninguém”
de Hong Sang-soo
com Jung Eun-chae, Lee Sun-kyun, Yoo Joon-Sang, Ye Ji-won
República da Coreia, 2013 - 90 min
legendado em inglês e eletronicamente em português | M/12
A crónica de uns dias na vida de uma rapariga aspirante a atriz cuja mãe, com quem pouco convive, está prestes a emigrar para o Canadá, e com cujo (ex-)amante, um seu antigo professor, retoma um relacionamento condenado. A escrita do diário e a sonolência da atraente Haweon favorecem a ambiguidade dos registos realista, sonhado, recordado. A melancolia da personagem no momento em que dá por si como alguém definitivamente entregue à própria sorte, está ligada ao abandono, um dos eixos do filme. NOBODY’S DAUGHTER HAEWON (título internacional) é o filme em que surge uma protagonista feminina determinada em atingir a clareza de espírito, um tipo de heroína que “rompe” com as personagens masculinas angustiadas dos filmes precedentes de Hong Sang-soo. Jane Birkin surge num cameo numa sequência em que contracena com a protagonista, que a reconhece emocionada como a mãe de Charlotte Gainsbourg. Primeira exibição na Cinemateca, em cópia digital.
 
04/01/2020, 21h30 | Sala M. Félix Ribeiro
As Variações de Hong Sang-Soo (conclusão)
U Ri Sunhi
“A Nossa Sunhi”
de Hong Sang-soo
com Jung Yu-mi, Lee Sun-kyun, Jeong Jae-yeong, Kim Sang-Jung, Lee Min-woo
República da Coreia, 2013 - 88 min
legendado em inglês e eletronicamente em português | M/12
De tom tão acentuadamente cómico como gentil, o filme outonal em que Hong Sang-soo volta a entregar o protagonismo à personagem de uma rapariga decidida, segue a breve visita de Sunhi ao ambiente universitário que frequentou na senda de uma carta de recomendação que facilite a continuação dos seus estudos nos EUA. O pretexto desencadeia uma série de encontros com três homens do seu passado, um professor de cinema e dois jovens realizadores, todos eles devedores do excesso de autoconfiança, hesitação e lado patético que caracteriza tantas personagens masculinas de Hong Sang-soo. A sua “cegueira” para com Sunhi, que veem como uma pessoa “inteligente, corajosa, artística, demasiado reservada”, propícia um retrato do ego masculino em que confluem a caricatura e as subtilezas. OUR SUNHI, na versão internacional. Primeira exibição na Cinemateca, em cópia digital.
 
06/01/2020, 18h30 | Sala Luís de Pina
As Variações de Hong Sang-Soo (conclusão)
Nugu-ui Ttal-do Anin Hae-won
“Haewon Filha de Ninguém”
de Hong Sang-soo
com Jung Eun-chae, Lee Sun-kyun, Yoo Joon-Sang, Ye Ji-won
República da Coreia, 2013 - 90 min
legendado em inglês e eletronicamente em português | M/12
A crónica de uns dias na vida de uma rapariga aspirante a atriz cuja mãe, com quem pouco convive, está prestes a emigrar para o Canadá, e com cujo (ex-)amante, um seu antigo professor, retoma um relacionamento condenado. A escrita do diário e a sonolência da atraente Haweon favorecem a ambiguidade dos registos realista, sonhado, recordado. A melancolia da personagem no momento em que dá por si como alguém definitivamente entregue à própria sorte, está ligada ao abandono, um dos eixos do filme. NOBODY’S DAUGHTER HAEWON (título internacional) é o filme em que surge uma protagonista feminina determinada em atingir a clareza de espírito, um tipo de heroína que “rompe” com as personagens masculinas angustiadas dos filmes precedentes de Hong Sang-soo. Jane Birkin surge num cameo numa sequência em que contracena com a protagonista, que a reconhece emocionada como a mãe de Charlotte Gainsbourg. Primeira exibição na Cinemateca, em cópia digital.
 
06/01/2020, 21h30 | Sala M. Félix Ribeiro
As Variações de Hong Sang-Soo (conclusão)
Ja-yu-Eui Eon-Deok
“A Colina da Liberdade”
de Hong Sang-soo
com Kase Ryo, Moon So-Ri, Seo Young-hwa, Youn Yuh Jung, Gi Ju-bong
República da Coreia, 2014 - 66 min
legendado em inglês e eletronicamente em português | M/12
Um maço de cartas de amor não datadas, acidentalmente caído do alto de umas escadas, motiva a progressão da história, aparentemente contínua entre momentos de descontinuidade, em que Hong Sang-soo dá a ver a natureza do tempo e da memória, preocupação transversal do seu cinema: um jovem professor japonês chega a Seul no encalço de uma mulher coreana por quem julga estar apaixonado, instalando-se no bairro histórico de Bukchon, no cimo de uma colina. Os dias que passa na estalagem em que está hospedado e no café local “Colina da Liberdade”, de onde vem o título internacional, HILL OF FREEDOM, desestabilizam a sua determinação e estado de espírito. Quase integralmente falado em inglês (o protagonista masculino não fala coreano), é um filme de longos planos-sequência, cujos diálogos destilam o subtexto da diferença cultural. Primeira exibição na Cinemateca, em cópia digital.