maio de 2020
dstqqss
262728293012
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31123456
PROGRAMA
Ciclos
Pesquisa
CICLO
Ópera e Cidade


Nos dias 24 e 25, realiza-se no Teatro Nacional de São Carlos, sob a direção de João Pedro Cachopo e Jelena Novak, o colóquio internacional “A Ópera e a Cidade: Tecnologias de Deslocamento e Disseminação”, no âmbito do projeto europeu “PROPERA – The Profanation of Opera: Music and Drama on Film”, e no contexto das atividades do CESEM (Centro de Estudos de Sociologia e Estética Musical) da FHSC da Universidade Nova de Lisboa. Associando-se à iniciativa, a Cinemateca apresenta, em estreia portuguesa, um filme especialmente relevante para o tema, devido à importância que tem a interação entre o espaço urbano moderno e a ópera aqui transposta, Don Giovanni, de Mozart. A sessão é apresentada por João Pedro Cachopo, investigador nos campos da musicologia, da filosofia e dos estudos de cinema, Marie Sklodowska-Curie Fellow na Universidade Nova de Lisboa e na Universidade de Chicago, autor de Verdade e Enigma: Ensaio sobre o pensamento estético de Adorno (2013) e editor de Estética e Política Entre as Artes (2017) e Rancière and Music (2019).
 
 
24/06/2019, 21h30 | Sala M. Félix Ribeiro
Ciclo Ópera e Cidade

Juan
de Kasper Holten
Dinamarca, 2010 - 105 min
 
24/06/2019, 21h30 | Sala M. Félix Ribeiro
Ópera e Cidade

em colaboração com o Teatro Nacional de São Carlos
Juan
de Kasper Holten
com Christopher Maltman, Mikhail Petrenko, Elizabeth Futral
Dinamarca, 2010 - 105 min
legendado em dinamarquês e eletronicamente em português | M/12
sessão apresentada por João Pedro Cachopo
Uma variante do mito de Dom João, tal como este foi abordado por Mozart em Don Giovanni. Nesta versão filmada em Budapeste e ambientada nos dias de hoje, Juan é um irresistível sedutor que contrata o seu amigo Leporello, para que este estabeleça uma base de dados de todas as mulheres que ele seduziu e abandonou. Falado em inglês, o filme utiliza a música original de Mozart e autênticos cantores de ópera, não atores dobrados. Primeira exibição na Cinemateca.