abril de 2017
dstqqss
2627282930311
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30123456
Ciclos
Pesquisa
29/04/2017, 11h00 | Salão Foz
10 Anos de Cinemateca Júnior

Programa especial organizado nas instalações da Cinemateca Júnior e na Sala M. Félix Ribeiro
Por Detrás dos Desenhos de Alice
Sábados em Família
Atelier

conceção e orientação: Maria Remédio

para crianças dos 5 aos 8 anos | duração: 2 horas

Com que traços se fazem os desenhos em movimento? Que pontos de vista e perspetivas inspiram a realidade? Que modelos nos servem de inspiração para a criação de uma personagem animada? Vamos conhecer alguns esboços por detrás da criação da personagem da Alice, e mergulhar no seu mundo das maravilhas, para lá encontrarmos novas personagens muito parecidas connosco! O Atelier requer marcação prévia até 24 de abril para cinemateca.junior@cinemateca.pt.
 
29/04/2017, 14h00 | Sala Luís de Pina
Moving Cinema – Cineclube das Gaivotas

Em colaboração com Os Filhos de Lumière – Associação Cultural
Programa a anunciar
29/04/2017, 15h00 | Salão Foz
10 Anos de Cinemateca Júnior

Programa especial organizado nas instalações da Cinemateca Júnior e na Sala M. Félix Ribeiro
O Menino e o Mundo
de Alê Abreu
Brasil, 2013 - 80 min | M/6
Sábados em Família
A primeira longa-metragem de Alê Abreu é um estimulante filme de animação com várias técnicas artísticas que retrata as questões do mundo moderno através do olhar de uma criança. Cuca, um menino que vive numa aldeia no Brasil, sente saudades do pai que partiu para a grande cidade em busca de trabalho, e decide deixar sua casa ir procurá-lo. Durante a jornada, descobre um mundo fantástico dominado por máquinas-bichos e estranhos seres. Primeira exibição na Cinemateca.
 
29/04/2017, 15h30 | Sala M. Félix Ribeiro
Double Bill
Only Angels Have Wings | Adieu au Langage
duração total da projeção: 190 min | M/12
Entre a projeção dos dois filmes há um intervalo de 30 minutos
ONLY ANGELS HAVE WINGS
Paraíso Infernal
de Howard Hawks
com Cary Grant, Jean Arthur, Richard Barthelmess, Thomas Mitchell, Rita Hayworth
Estados Unidos, 1939 – 120 min / legendado em francês e eletronicamente em português
ADIEU AU LANGAGE
Adeus à Linguagem
de Jean-Luc Godard
com Héloise Godet, Kamel Abdeli, Richard Chevallier
França, 2014 – 70 min / legendado em português

Howard Hawks realizou obras-primas em quase todos os géneros do cinema de Hollywood (musicais, comédias, westerns, filmes “negros”) e também em filmes de aviação, de que ONLY ANGELS HAVE WINGS é exemplo. Protagonista do filme, Cary Grant, explicava assim o segredo da sua atração: “I play myself”. Em ONLY ANGELS HAVE WINGS, ele é o homem que nunca tem lume e atira sempre uma moeda (sem coroa) ao ar perante uma dúvida. A quintessência do cinema de Howard Hawks: um filme de aviadores, de sacrifício por amor e de heróis suicidários. Um dos mais belos filmes do mundo. Godard sobre ADIEU AU LANGAGE: "A ideia é simples: uma mulher casada e um homem solteiro encontram-se. Amam-se, discutem, separam-se. Um cão erra entre a cidade e o campo. As estações passam. O homem e a mulher encontram-se outra vez. O cão entre eles. O outro é um. Um é o outro. São três." No fim da longa-metragem em que Godard (re)inventa o 3D segundo as contemporâneas possibilidades tecnológicas digitais, um filme “do fim de tudo”, é o cão que fica, talvez, “a sonhar com as ilhas Marquesas”. ADIEU AU LANGAGE é apresentado na versão 3D.
 
29/04/2017, 18h30 | Sala Luís de Pina
Com a Linha de Sombra
Cem Raios T’abram | Teares | A Trama e o Círculo
duração total da projeção: 87 min | M/12
Com a presença dos realizadores
CEM RAIOS T’ABRAM
de Cem Raios T’Abram
Portugal, 2012-2015 – 14 min
TEARES
de Mónica Baptista
Portugal, 2014 – 38 min
A TRAMA E O CÍRCULO
de Mariana Caló, Francisco Queimadela
Portugal, 2014 – 35 min

São três filmes de realizadores ligados à Oficina Arara, apresentados no contexto do lançamento do livro A Abolição do Trabalho, publicado pela editora. CEM RAIOS T’ABRAM: “No rosto, o pão que amassamos. / Na boca, o pão que todos somos. / O sol na noite nevada. / Da fonte fria à fogueira quente. / A minhoca busca a crica, / o tojo cerca o vidoeiro, numa vida em espiral. / O frio manteve-nos quentes. / E cem raios nos abriram. / Partimos tristes mas felizes. / Em três dias mais três, / mais um que são todos. / Somos três mais três / mais três mais três / mais três mais três, / menos um que todos são.” A TRAMA E O CÍRCULO (produção Lo Schermo dell'Arte Film Festival) compõe-se como “um jogo de montagem sobre o trabalho manual e a sua história empírica”, criando uma experiência sensorial. TEARES retrata o trabalho de três tecedeiras nascidas em 1945, o ano do início da construção da Barragem de Castelo de Bode, na bacia do rio Zêzere, junto à nova albufeira. “É nos vaivéns do tear que se enlaça o carácter misterioso e patético da vida, os acontecimentos do subconsciente e as mutações da paisagem”. Os dois últimos filmes são primeiras exibições na Cinemateca.
 
29/04/2017, 21h30 | Sala M. Félix Ribeiro
Cinema Português: Novos Olhares – II
António, Lindo António | A Última Árvore Analógica | Ainda há Pastores?
duração total da projeção: 119 min | M/12
ANTÓNIO, LINDO ANTÓNIO
de Ana Maria Gomes
França, Brasil, Portugal, 2015 – 43 min
A ÚLTIMA ÁRVORE ANALÓGICA
de Jorge Pelicano
Portugal, 2015 – 4 min
AINDA HÁ PASTORES?
de Jorge Pelicano
Portugal, França, 2006 – 72 min

ANTÓNIO, LINDO ANTÓNIO, filme vencedor da competição nacional do último Curtas Vila do Conde, mergulha na história de família da realizadora Ana Maria Gomes para desvendar as razões pelas quais o seu tio António nunca mais regressou, à sua aldeia natal, depois de ter emigrado para o Brasil. Jorge Pelicano, também ele galardoado pelos seus vários trabalhos, mostra, nesta sessão, a curta metragem A ÚLTIMA ÁRVORE ANALÓGICA e a primeira obra AINDA HÁ PASTORES?, um retrato de uma profissão em vias de extinção através de um jovem pastor de 27 anos na paisagem do vale da Serra da Estrela.