outubro de 2016
dstqqss
2526272829301
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
303112345
Ciclos
Pesquisa
27/10/2016, 14h00 | Sala Luís de Pina
A Cinemateca com o Doclisboa: Peter Watkins | Por um Cinema Impossível: Documentário e Vanguarda em Cuba
Gruto Park, Peter Watkins 2001 | Resan
duração total da projeção: 895 min | M/12
Peter Watkins

Sessão apresentada por Pedro Fortes

a sessão decorre com intervalo
GRUTO PARK, PETER WATKINS 2001
de Patrick Watkins
França, 2001 – 22 min / legendado eletronicamente em português 
RESAN
"A Viagem"
de Peter Watkins
Suécia, 1988 – 873 min (duração total dos 19 episódios) / legendado eletronicamente em português

Peter Watkins esteve praticamente dez anos dedicado ao monumental projeto de RESAN, que no fim, com a duração de perto de catorze horas (divididas em 19 episódios definidos), se tornou num dos mais longos filmes alguma vez exibidos em salas de cinema. Rodado nos quatro cantos do mundo e em inúmeros países, RESAN congrega muitas das preocupações centrais na obra precedente de Watkins, articulando a guerra, o poder, a economia, os desequilíbrios sociais, a influência dos media, etc. Há muitos testemunhos de sobreviventes de guerras (incluindo da Segunda Guerra Mundial) e de pessoas envolvidas em organizações pacifistas não-governamentais, bem como cenas dramatizadas. À beira do fim "oficial" da Guerra Fria, RESAN vê-se como um "resumo" do estado do mundo depois de décadas de uma tensão multiplicada em diversos conflitos por todo o mundo, e é, numa época em que o termo "globalização" ainda não tinha o sentido que tem hoje, um exemplo de um filme de fôlego verdadeiramente "global". Dada a sua duração, RESAN é exibido em três sessões de cerca de cinco horas cada uma. Nesta primeira sessão, são mostrados os episódios 1 a 6 e, antes deles, a curta-metragem realizada por Patrick Watkins: filmada no sul de Vilnius, na Lituânia, GRUTO PARK regista reflexões de Peter Watkins sobre a experiência da realização de LA COMMUNE, o conjunto da sua obra, o seu trabalho como cineasta e a crise dos meios de comunicação audiovisuais contemporâneos.
27/10/2016, 15h30 | Sala M. Félix Ribeiro
A Cinemateca com o Doclisboa: Peter Watkins | Por um Cinema Impossível: Documentário e Vanguarda em Cuba
79 Primaveras | La Primera Carga al Machete
duração total da projeção: 109 min | M/12
Por Um Cinema Impossível: Documentário e Vanguarda em Cuba
Sessão apresentada por Michael Chanan
79 PRIMAVERAS
de Santiago Álvarez
Cuba, 1969 – 25 min / legendado em alemão e eletronicamente em português
LA PRIMERA CARGA AL MACHETE
de Manuel Octavio Gómez
Cuba, 1969 – 84 min / legendado eletronicamente em português

79 PRIMAVERAS regista, tal como o título indica, uma celebração dos 79 anos de vida de Ho Chi Minh, líder revolucionário do Vietname. Através do reconhecido trabalho de montagem de Santiago Álvarez, o filme conduz-nos por um panorama político da época e, em particular, da guerra do Vietname na defesa da sua autonomia. LA PRIMERA CARGA AL MACHETE centra-se num episódio histórico de Cuba, quando soldados independentistas cubanos descobriram, na machete, a arma revolucionária por excelência para derrotar as numerosas forças colonialistas espanholas a 4 de novembro de 1868. A câmara de Manuel Octavio Gómez filma, assim, uma reconstituição histórica que oferece, nas suas palavras, um discurso para independência da sua terra contra o domínio estrangeiro. LA PRIMERA CARGA AL MACHETE é uma primeira exibição na Cinemateca.
 
27/10/2016, 19h00 | Sala M. Félix Ribeiro
A Cinemateca com o Doclisboa: Peter Watkins | Por um Cinema Impossível: Documentário e Vanguarda em Cuba
Aftenlandet
Terra da Noite"
de Peter Watkins
com Bent Andersen, Mogens Andersen
Dinamarca, 1977 - 109 min
legendado eletronicamente em português | M/12
Peter Watkins

Sessão apresentada por Pedro Fortes

segunda passagem em novembro
70'ERNES FOLK foi bastante mal recebido na Dinamarca, com o argumento de que um "estrangeiro" nunca poderia perceber bem os meandros do país. Isso não impediu Peter Watkins de ficar na Dinamarca para o seu filme seguinte, e de continuar em AFTENLANDET a investigação das brechas e contradições do sistema social dinamarquês, e na sua articulação com a política e a economia à escala europeia. O foco está aqui no operariado, e na greve levada a cabo pelos funcionários de um estaleiro (que acabou de receber a encomenda de construir um submarino nuclear para a marinha francesa). Ao mesmo tempo, e num eco das profundas tensões políticas e frequentes atos terroristas que sacudiram os anos setenta europeus, há um ministro que é raptado. Mais uma vez, articulando linhas distintas que relevam tanto de uma âncora na realidade como de uma suposição ficcional, Watkins compõe um retrato de conjunto que capta, em profundidade, o "ar" de um tempo e de um lugar, olhando ao mesmo tempo além deles.
27/10/2016, 21h30 | Sala M. Félix Ribeiro
ANIM: 20 Anos (I)
Det Sjünde Inseglet
O Sétimo Selo
de Ingmar Bergman
com Max von Sydow, Bengt Ekerot, Bibi Andersson, Gunnar Björnstrand, Nils Poppe
Suécia, 1959 - 90 min
legendado eletronicamente em português | M/12
O Trabalho dos Arquivos / Dia Mundial do Património Audiovisual

com a presença de Jon Wengström
Um dos filmes mais célebres de Bergman, que lhe trouxe o definitivo reconhecimento internacional. Bergman aborda de modo alegórico temas, como o da morte e o do sentido das coisas, que retomou de modo mais direto em outros filmes. No século XIV, durante uma epidemia de peste, um cavaleiro joga xadrez com a morte. O homem quer saber, já não quer acreditar sem ter dúvidas. Mas a morte não sabe o que há para além da morte, pois ela é apenas a morte. As imagens a preto e branco são das mais belas de toda a obra de Bergman. A apresentar numa cópia 35 mm da coleção do Svenska Filminstitutet.