abril de 2015
dstqqss
2930311234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293012
3456789
Ciclos
Pesquisa
10/04/2015, 15h30 | Sala M. Félix Ribeiro
Outras Sessões de Abril
UMA PEDRA NO BOLSO
de Joaquim Pinto
com Inês Medeiros, Isabel de Castro, Bruno Leite, Manuel Lobão, Eduarda Chiote, Luís Miguel Cintra
Portugal, 1987 - 92 min | M/12
Moving Cinema

com a presença de Joaquim Pinto

O primeiro filme de Joaquim Pinto conta uma história de iniciação e embate com a idade adulta: em férias na estalagem de uma tia à beira mar, Miguel encontra Luísa, o pescador João e o Dr. Fernando, três personagens que marcarão a entrada da sua primeira pedra no bolso. Foi filmado sem subsídios e uma reduzida equipa, uma exceção no cinema português nos anos oitenta. “Quando Joaquim Pinto apresentou em ante-estreia o seu filme na Cinemateca disse (ou escre¬veu) que ‘Não vale a pena filmar se não se tiver motivos para isso’. Os motivos de UMA PEDRA NO BOLSO são óbvios e começa aí a sinceridade tocante desta obra” (M.S. Fonseca). A sessão é organizada no contexto do programa Moving Cinema da Associação Os Filhos de Lumière.

10/04/2015, 19h00 | Sala M. Félix Ribeiro
Sergio Leone e os Géneros Populares
CIAKMULL, L’UOMO DELLA VENDETTA
O Homem da Vingança
de Enzo Barboni (com o pseudónimo der E. B. Clucher)
com Leonard Mann, Woody Strode, Luca Montefiori
Itália, 1969 - 95 min
versão inglesa legendada em português | M/12

Realizado por um experiente diretor de fotografia (entre outros, ROMOLO E REMO, apresentado neste Ciclo), este western spaghetti tem como protagonista Ciakmull, um bandido que foge do cárcere com quatro companheiros, mas esquece tudo do seu passado. Chega a uma região onde duas famílias se afrontam, é reconhecido e contratado por uma delas. À época, o crítico de Il Giorno elogiou o ritmo do filme e notou que “por uma vez, os intérpretes têm os rostos adequados para os papéis”. Um destes intérpretes é Woody Strode, o protagonista de O SARGENTO NEGRO de John Ford. Como era costume nos westerns spaghettis, o realizador (que voltaria várias vezes ao género), assinou com um pseudónimo “americano”.

10/04/2015, 19h30 | Sala Luís de Pina
Censura: Os Cortes e os Filmes
THE HUSTLER
A Vida É um Jogo
de Robert Rossen
com Paul Newman, Piper Laurie, George C. Scott, Jackie Gleason
Estados Unidos, 1961 - 134 min
legendado em português | M/12
A sessão inclui a projeção do filme e a apresentação dos respetivos cortes de censura

Um dos mais celebrados papéis de Paul Newman, num filme que é também um modelo de uso do Cinemascope com a fabulosa fotografia de Eugen Schuftan. Newman é um talentoso jogador de snooker (Eddie Felson) enredado nos esquemas de um grupo de gangsters e num processo de destruição cuja vítima será a mulher que ama. Paul Newman repetiu personagem e papel vinte e cinco anos depois em THE COLOR OF MONEY, de Scorsese, alcançando então o Óscar, que em 1961 perdeu para Maximilian Schell.

10/04/2015, 21h30 | Sala M. Félix Ribeiro
Sergio Leone e os Géneros Populares
DJANGO, IL BASTARDO
O Sinal de Django
de Sergio Garrone
com Anthony Steffen, Paolo Gozlino, Luciano Rossi, Rada Rassimov
Itália, 1969 - 98 min
versão inglesa legendada em português | M/12

Mais um western spaghetti sobre uma história de vingança, desta vez no contexto da Guerra da Secessão. Devido à traição de três oficiais, um batalhão de soldados sulistas é massacrado. Django, um dos sobreviventes, decide encontrar os responsáveis. Encontra um deles, que se tornara proprietário de terras e matara os dois outros. Django lança uma vingança terrível, “afirmando a sua superioridade com dons quase sobrenaturais”, observou um crítico francês, que também viu no filme “um plágio de THE WILD BUCH de Sam Peckinpah ou de homenagem à violência erigida como princípio”. Uma das raras mulheres do filme, Rada Rassimov, tivera um papel em IL BUONO, IL BRUTO E IL CATTIVO. Quanto ao protagonista, Anthony Steffen, nasceu em Roma, onde viveu quase toda a vida, com o nome de Antonio de Teffé e era filho de um diplomata brasileiro.

10/04/2015, 24h00 | Sala M. Félix Ribeiro
Sexta à Meia-Noite | Com Friedkin
SORCERER
O Comboio do Medo
de William Friedkin
com Roy Scheider, Bruno Cremer, Francisco Rabal, Amidou, Ramon Bieri
Estados Unidos, 1977 - 121 min
legendado eletronicamente em português | M/12

Este Friedkin, anos setenta, é a adaptação americana do romance francês Le Salaire de la Peur (Georges Arnaud, 1950), invariavelmente associada à sua primeira adaptação ao cinema, em 1953, por Henri-Georges Clouzot, por mais que Friedkin sempre tenha recusado SORCERER como um remake do icónico LE SALAIRE DE LA PEUR. É também, entre os que realizou, um favorito de Friedkin, e um thriller cuja “aura de culto” emergiu nos últimos anos e foi ampliado pelo recente restauro digital do filme. No seu fulcro narrativo está o encontro de quatro personagens acossadas algures na América Latina, encarregues do transporte de nitroglicerina em plena selva, ao volante de velhos camiões face a uma eventual catástrofe petrolífera que tentam impedir. “O ‘feiticeiro’ é um lagarto maléfico e neste caso o lagarto maléfico é o destino” (Friedkin). Primeira exibição na Cinemateca, a apresentar na nova versão do restauro digital.