15/10/2019, 14h30 | Sala M. Félix Ribeiro
O Mundo à Nossa Volta – Cinema Cem Anos de Juventude

em colaboração com Os Filhos de Lumière – Associação Cultural
Programa a anunciar
15/10/2019, 18h30 | Sala Luís de Pina
Ida Lupino – Uma Mulher em Terreno Perigoso
Private Hell 36
O Número da Morte
de Don Siegel
com Ida Lupino, Steve Cochran, Howard Duff, Dean Jagger, Dorothy Malone
Estados Unidos, 1954 - 81 min
legendado eletronicamente em português | M/12
Escrito por Ida Lupino e produzido pelo seu marido da altura, Collier Young para a The Filmakers, a produtora por ambos fundada, PRIVATE HELL 36 é um típico film noir. Dois polícias decidem partilhar entre si uma avultada soma capturada a um assaltante morto. Um deles apaixona-se por uma artista de cabaret de gostos dispendiosos (Ida Lupino) enquanto o outro se arrepende e quer entregar o dinheiro aos seus superiores. Primeira exibição na Cinemateca.
 
15/10/2019, 19h00 | Sala M. Félix Ribeiro
20ª Festa do Cinema Francês: Jean-Louis Trintignant | Agnès Varda | 20 Anos de Festa

em colaboração com o Institut Français du Portugal
Ma Nuit Chez Maud
A Minha Noite em Casa de Maud
de Eric Rohmer
com Jean-Louis Trintignant, Françoise Fabian, Marie-Christine Barrault, Antoine Vitez
França, 1969 - 110 min
legendado eletronicamente em português | M/12
Jean-Louis Trintignant
Realizado a preto e branco, o que era muito minoritário em 1969, MA NUIT CHEZ MAUD é o terceiro dos contos morais e também o mais abstrato e austero. Rohmer representa o dualismo entre a retidão moral e a imprevisibilidade do humano, num confronto ético, mas também cinematográfico. O filme é ambientado em Clermont-Ferrand, terra natal do filósofo e matemático setecentista Blaise Pascal, cuja famosa teoria da “aposta” (simplificando muito: é melhor “apostar” que Deus existe) é discutida no filme por pessoas que refletem se estas teorias podem e devem ser aplicadas às suas próprias vidas. No centro do debate está o engenheiro de 34 anos Jean-Louis – o nome da personagem confunde-se com o do ator, Jean-Louis Trintignant, também porque esta será porventura a sua interpretação mais paradigmática. No sentido da loucura ou da santidade, o protagonista procura aplicar o catolicismo, qual receita de vida, às “apostas” românticas e sexuais. Foi o primeiro êxito comercial de Rohmer, que chegava então à casa dos 50 anos. A apresentar em cópia digital.
 
15/10/2019, 21h30 | Sala M. Félix Ribeiro
Ida Lupino – Uma Mulher em Terreno Perigoso
Never Fear
de Ida Lupino
com Sally Forrest, Keefe Brasselle, Hugh O’Brian, Eve Miller
Estados Unidos, 1950 - 82 min
legendado eletronicamente em português | M/12
Oficialmente o primeiro filme realizado por Ida Lupino, NEVER FEAR, relata o drama de uma bailarina (interpretada por Sally Forrest) a quem foi diagnosticada poliomielite (doença que a própria Ida Lupino contraira uns anos antes). Filmado em parte numa verdadeira clínica de reabilitação para estes doentes (e com verdadeiros doentes em papéis secundários). Primeira exibição na Cinemateca, numa cópia digital.