CICLO
Centenário do Cinema de Animação Português


NA segunda sessão do programa com que, ao longo de 2023, a Cinemateca Portuguesa celebra o centenário do cinema de animação português vamos poder ver um conjunto de filmes da geração que, nos anos 1990, marcou a renovação do cinema de animação português de matriz autoral. Nomes como Abi Feijó, Pedro Serrazina, Regina Pessoa e José Miguel Ribeiro colocaram a produção portuguesa no mapa do cinema de animação internacional, com seleções e prémios nos principais festivais de cinema especializados no género, obtendo um reconhecimento pela qualidade artística da produção nacional que se mantém até hoje e com um grupo cada vez mais alargado de nomes.
 
 
02/02/2023, 18h30 | Sala Luís de Pina
Ciclo Centenário do Cinema de Animação Português

Programa de Curtas-metragens
Duração total da projeção: 51 minutos | M/12
 
02/02/2023, 18h30 | Sala Luís de Pina
Centenário do Cinema de Animação Português

Em colaboração com a MONSTRA – Festival de Animação de Lisboa
Programa de Curtas-metragens
Duração total da projeção: 51 minutos | M/12
sessão com apresentação seguida de debate com Virgílio Almeida, Tentúgal, Pedro Serrazina, Fernando Galrito, João Antunes
OS SALTEADORES
de Abi Feijó
Portugal, 1993 - 15 min

ESTÓRIA DO GATO E DA LUA
de Pedro Serrazina
Portugal, 1995 - 5 min

A NOITE
de Regina Pessoa
Portugal, 1999 – 7 min

A SUSPEITA
de José Miguel Ribeiro
Portugal, 1999 – 18 min

EVASÃO-INVASÃO
de Fernando Galrito, Joana Rebelo, Paulo Simões
Portugal, 1986 – 2 min

SOPA FRIA
Portugal, 2000 – 4 min

Os finais dos anos 80 e o início dos 90 destacam-se na história do cinema de animação português como uma era de produção cada vez menos esporádica e precária que, apesar das dificuldades, revelou e confirmou o talento de realizadores exigentes com visões pessoais e técnicas cada vez mais apuradas. Nesta sessão, reúnem-se filmes bastante conhecidos e outros menos vistos produzidos nesse período. OS SALTEADORES é uma adaptação, animada em grafite sobre papel, de um conto de Jorge de Sena que aborda a brutalidade do discurso político sobre um grupo de homens que foram capturados e mortos quando se refugiaram em Portugal depois da guerra civil espanhola. Trabalhado num registo clássico de desenho sobre papel, e com narração de Joaquim de Almeida, ESTÓRIA DO GATO E DA LUA é um filme poético, de metamorfoses e contrastes, evocados pela busca simbólica de um gato pela intensa luminosidade da Lua. Com A NOITE, animado através de gravura sobre placas de gesso, Regina Pessoa explora o tema da solidão através do silêncio que separa uma criança da sua mãe. Vencedor do prémio Cartoon D’Or, A SUSPEITA é um ambicioso policial animado em stop-motion com plasticina que ensaia um assassinato numa viagem de comboio. EVASÃO-INVASÃO aproveita o potencial autorreferencial da animação através de um prisioneiro que se liberta desenhando o mundo exterior nas paredes da sua cela. SOPA FRIA é uma obra coletiva sobre a velhice e o isolamento, sobre uma mulher que procura defender o frágil equilíbrio do seu mundo material.