CICLO
Double Bill


Neste Double Bill as rimas organizam-se no interior de cada par de sessões, variando os motivos e razões de aproximações e apresentando os diferentes programas uma certa propensão para um gesto documental. Entre os filmes que gostaríamos de destacar, salientamos alguns mais raros, nunca mostrados na Cinemateca, e entre as raridades, o admirável IN THE LAND OF THE HEAD HUNTERS, filmado pelo grande fotógrafo norte-americano Edward S. Curtis em 1914 com uma das tribos de índios que tão bem conhecia, e WHAT MAISIE KNEW, o primeiro filme da também fotógrafa, cineasta e diretora de fotografia, Babette Mangolte.
 
 
04/02/2023, 15h30 | Sala M. Félix Ribeiro
Ciclo Double Bill

Louisiana Story | In the Land of the Head Hunters
duração total da projeção: 144 min | M/12
 
11/02/2023, 15h30 | Sala M. Félix Ribeiro
Ciclo Double Bill

What Maisie Knew | Yama no Anata
duração total da projeção: 118 min | M/12
18/02/2023, 15h30 | Sala M. Félix Ribeiro
Ciclo Double Bill

Shonen | Shoplifters
duração total da projeção: 218 min | M/12
25/02/2023, 15h30 | Sala M. Félix Ribeiro
Ciclo Double Bill

Ludwig: Requiem Für Einen Jungfraülichen König | Lola Montes
duração total da projeção: 249 min | M/12
04/02/2023, 15h30 | Sala M. Félix Ribeiro
Double Bill
Louisiana Story | In the Land of the Head Hunters
duração total da projeção: 144 min | M/12
entre a projeção dos dois filmes há um intervalo de 20 minutos
LOUISIANA STORY
de Robert Flaherty
com Joseph Boudreaux, Lionel Le Blanc, Frank Hardy
Estados Unidos, 1948 – 78 min / legendado eletronicamente em português

IN THE LAND OF THE HEAD HUNTERS
de Edward S. Curtis
com Maggie Frank, Alfred Charlie, Awidi, Bob Wilson
Estados Unidos, 1914 – 66 min / mudo, intertítulos em inglês, legendados eletronicamente em português

LOUISIANA STORY é um dos mais célebres filmes de Robert Flaherty, espécie de “poema” concebido por entre os pântanos de Louisiana, para mostrar os riscos e dificuldades da extração de petróleo naquela região. Mas o olhar do cineasta procura sobretudo captar o quotidiano, os modos de vida da população local. “A narrativa seria de novo centrada na figura de um miúdo, um rapaz semisselvagem que vivia em comunhão plena com o espaço natural e que acabaria por integrar a máquina de prospeção de petróleo nesse mesmo mundo e no universo mágico da sua própria imaginação. Era o prolongamento direto e o ponto culminante de todas as histórias de crianças, com as quais, ao longo de todas as obras anteriores, [Flaherty] fizera seu o tema de iniciação. (As crianças de NANOOK, o adolescente MOANA, o Mikelleen de MAN OF ARAN, o Toomai de ELEPHANT BOY)” (José Manuel Costa). Também conhecido como IN THE LAND OF THE WAR CANOES, e durante muitos anos dado como perdido esta obra do grande fotógrafo Edward S. Curtis que dedicou vários anos da sua vida a documentar a vida dos índios norte-americanos em imagens fotográficas únicas, IN THE LAND OF THE HEAD HUNTERS é uma raridade nunca vista na Cinemateca. Em 1914 Curtis ficcionou uma história de amor e de vingança entre a tribo dos Kwakwaka’wakw, que viviam no Canadá, num filme inteiramente por eles interpretado. Foi a primeira longa-metragem inteiramente interpretada por nativos, sendo a segunda NANOOK OF THE NORTH, de Flaherty. O filme de Edward S. Curtis será apresentado em suporte digital, na versão restaurada de 2014 com a partitura original.
 
11/02/2023, 15h30 | Sala M. Félix Ribeiro
Double Bill
What Maisie Knew | Yama no Anata
duração total da projeção: 118 min | M/12
entre a projeção dos dois filmes há um intervalo de 20 minutos
WHAT MAISIE KNEW
de Babette Mangolte
com Epp Kotkas, Kate Manheim, Saskia Noordhoek-Hegt, Linda Patton, Yvonne Rainer, Philip Glass
Estados Unidos, 1975 – 58 min / legendado eletronicamente em português

YAMA NO ANATA
Para Além das Montanhas
de Aya Koretzky
Portugal, 2011 – 60 min / legendado em português

WHAT MAISIE KNEW é o primeiro filme de Babette Mangolte e assenta numa noção de câmara subjetiva e no ponto de vista de uma criança, associando-se a uma releitura do romance de Henry James. Maisie vive com o seu pai e a sua mãe e observa o mundo à sua volta com o olhar à altura de uma criança que filtra o quotidiano com as suas disputas e expectáveis mudanças. “É um filme sobre o ato de olhar. A minha aposta era que as pequenas variações de alguns elementos recorrentes encorajariam o espectador a recorrer à associação livre e a fantasiar algum tipo de narrativa.” (Mangolte). PARA ALÉM DAS MONTANHAS é um ensaio biográfico de Aya Koretzky sobre o encontro dos seus pais, a sua vida na confusão urbana de Tóquio, e a sua chegada e transição, em criança, para o campo português, junto ao Mondego, onde aprendeu a construir um novo tempo, junto deles, e a conviver com um fluxo de memórias, cartas escritas, fotografias e ilusões. WHAT MAISIE KNEW é apresentado pela primeira vez na Cinemateca.
 
18/02/2023, 15h30 | Sala M. Félix Ribeiro
Double Bill
Shonen | Shoplifters
duração total da projeção: 218 min | M/12
entre a projeção dos dois filmes há um intervalo de 20 minutos
SHONEN
O Menino
de Nagisa Oshima
com Fumio Watanabe, Akiko Koyama, Tetsuo Abe,Tsuyoshi Kinoshita
Japão, 1969 – 97 min / legendado em português

SHOPLIFTERS
Shoplifters: Uma Família de Pequenos Ladrões
de Hirokazu Kore-eda
com Lily Franky, Jyo Kairi, Sôsuke Ikematsu, Miyu Sasaki, Kirin Kiki
Japão, 1918 – 121 min / legendado em português

SHONEN é uma obra quase documental que tem como base um caso verídico que na década de sessenta chocou o Japão, segundo o qual um veterano de guerra obrigava o filho e a mulher com quem vivia a atirarem-se contra carros em andamento de forma a intimidar os respetivos condutores a pagar enormes quantias em dinheiro como indemnização pelos ferimentos supostamente causados. Um filme amargo em a que sociedade e a família são apresentadas como violentas e opressivas. Muitos anos depois Kore-eda parte da realidade e da crise que na altura assolava o Japão para abordar a vida de uma família pobre, que sobrevive de pequenos furtos em lojas.  Vencedor da Palma de Ouro no Festival de Cinema de Cannes de 2011, aborda ainda a importância dos afetos no imparável mundo de hoje. SHOPLIFTERS é apresentado pela primeira vez na Cinemateca.
 
25/02/2023, 15h30 | Sala M. Félix Ribeiro
Double Bill
Ludwig: Requiem Für Einen Jungfraülichen König | Lola Montes
duração total da projeção: 249 min | M/12
entre a projeção dos dois filmes há um intervalo de 20 minutos
LUDWIG: REQUIEM FÜR EINEN JUNGFRAÜLICHEN KÖNIG
Requiem para Um Rei Virgem
de Hans-Jürgen Syberberg
com Harry Baer, Peter Kern, Peter Moland, Gunther Kaufmann, Ingrid Caven, Hanna Köler
Alemanha, 1972 – 133 min  / legendado em português

LOLA MONTES
Lola Montes
de Max Ophüls
com Martine Carol, Peter Ustinov, Anton Walbrook, Oskar Werner
França, Alemanha, 1955 – 116 min / legendado em português

LUDWIG foi o único filme de Syberberg que teve exibição comercial em Portugal. Foi também o filme que deu início à “trilogia alemã”, completada com KARL MAY e HITLER, em que o realizador mergulhou na cultura alemã e no misticismo que a impregna, de uma forma original que congrega o cabaret e o teatro, a música e a literatura para procurar perceber o enigma de Luís da Baviera, o “rei virgem”. O último filme de Ophüls foi massacrado à época pela distribuição, que alterou a sua estrutura em flashbacks, e só foi visto na montagem original muito mais tarde. História de uma cantora e cortesã, que termina a sua vida transformada em objeto, apresentando-se num circo, onde a sua própria vida é contada e encenada. Duas obras-primas baseadas na biografia de duas personagens fascinantes.