CICLO
In Memoriam Jacques Perrin


Jacques Perrin (1941-2022) atingiu a eternidade cinematográfica aos vinte e cinco anos quando interpretou o marinheiro Maxence, principal personagem masculino de LES PARAPLUIES DE CHERBOURG (1966), de Jacques Demy. Cinco anos depois voltaria a trabalhar com Demy no papel do príncipe encantado em PEAU D’ÂNE. Mas o percurso de Perrin é extremamente variado e ele não se fixou num tipo específico de cinema, nem quis fazer apenas papéis de galã sorridente. Nascido em Paris, filho de um “ponto” da Comédie Française e de uma atriz, Perrin estreou-se no cinema com apenas cinco anos pela mão de Marcel Carné, numa figuração em LES PORTES DE LA NUIT e voltaria a figurar num filme de Carné (LES TRICHEURS) em 1958. Mas foi em Itália que Perrin interpretou os papéis que chamariam realmente a atenção sobre a sua pessoa, provando que era mais do que um rapaz bonito: LA RAGAZZA CON LA VALIGIA (1961) e CRONACA FAMILIARE (1962), ambos de Valerio Zurlini. Seguiu--se então uma carreira ininterrupta, em França e em Itália, com filmes extremamente variados, obras íntimas e grandes produções, entre os quais podemos citar, no primeiro caso, L’ÉCUME DES JOURS (Charles Belmont) e L’ÉTRANGLEUR (Paul Vecchiali) e, no segundo, LA 317ème DIVISION (Pierre Schoendoerffer) e IL DESERTO DEI TARTARI (Valerio Zurlini). Em 1968, Perrin fundou a sua empresa de produção, para participar de Z, de Costa-Gavras, em que tem um papel e a partir de então a sua atividade de produtor foi tão importante quanto a de ator, somando mais de cinquenta títulos, entre ficções e documentários. A partir dos anos 2000, Perrin tornou-se também realizador de documentários sobre a natureza que alcançaram grande sucesso. A sua última aparição no cinema foi em GOLIATH, de Frédéric Tellier, no corrente ano. Prestamos-lhe homenagem com a apresentação de alguns dos seus filmes mais célebres como ator (LA RAGAZZA CON LA VALIGIA; IL DESERTO DEI TARTARI; LES DEMOISELLES DE ROCHEFORT), mas também com Z, fruto do seu empenhamento político e filmes menos vistos, como o de Margarethe von Trotta, e ainda com dois dos seus últimos documentários (estes a apresentar no âmbito da rubrica Sábados em Família da Cinemateca Júnior).
 
 
06/07/2022, 21h45 | Esplanada
Ciclo In Memoriam Jacques Perrin

La Ragazza con la Valigia
A Rapariga da Mala
de Valerio Zurlini
Itália, 1961 - 121 min
 
11/07/2022, 21h45 | Esplanada
Ciclo In Memoriam Jacques Perrin

Les Demoiselles de Rochefort
As Donzelas de Rochefort
de Jacques Demy
França, 1966 - 120 min
12/07/2022, 15h30 | Sala M. Félix Ribeiro
Ciclo In Memoriam Jacques Perrin

La Ragazza con la Valigia
A Rapariga da Mala
de Valerio Zurlini
Itália, 1961 - 121 min
12/07/2022, 21h45 | Esplanada
Ciclo In Memoriam Jacques Perrin

Peau d’Âne
A Princesa com Pele de Burro
de Jacques Demy
França, 1970 - 90 min
14/07/2022, 15h30 | Sala M. Félix Ribeiro
Ciclo In Memoriam Jacques Perrin

Il Deserto dei Tartari
O Deserto dos Tártaros
de Valerio Zurlini
Itália, França, República Federal da Alemanha, 1976 - 140 min
06/07/2022, 21h45 | Esplanada
In Memoriam Jacques Perrin
La Ragazza con la Valigia
A Rapariga da Mala
de Valerio Zurlini
com Claudia Cardinale, Jacques Perrin, Romolo Valli, Gian Maria Volonté
Itália, 1961 - 121 min
legendado em português | M/12
Único triunfo comercial de Zurlini, esta RAPARIGA DA MALA serviu também para afirmar o talento de Claudia Cardinale que fora vista em breves papéis no ROCCO de Visconti e nos GANGSTERS FALHADOS de Monicelli. Um drama de amor com fundo de Verdi e de luta de classes numa Itália onde começara o boom económico. Um delicadíssimo retrato da adolescência (um extraordinário Jacques Perrin) e do desencanto. Um genial uso da música.

consulte a FOLHA DA CINEMATECA aqui
11/07/2022, 21h45 | Esplanada
In Memoriam Jacques Perrin
Les Demoiselles de Rochefort
As Donzelas de Rochefort
de Jacques Demy
com Catherine Deneuve, Françoise Dorléac, Danielle Darrieux, Jacques Perrin, Michel Piccoli, Gene Kelly
França, 1966 - 120 min
legendado eletronicamente em português | M/6
No fabuloso cinema “en-cantado” de Jacques Demy, há muitas obras mágicas, que tocam o maravilhoso e uma justeza limite. Dentre elas, não haverá nenhuma que seja tão jubilatória como esta. Filmado em Cinemascope e a cores, LES DEMOISELLES DE ROCHEFORT é porventura a obra-prima do cinema musical de Demy, de novo com música de Michel Legrand depois de LES PARAPLUIES DE CHERBOURG. O filme presta uma grande homenagem ao musical americano (contando mesmo com a presença de Gene Kelly) e ilustra simultaneamente a mitologia e os temas centrais da obra do cineasta, a procura do amor sob diversas formas, do mais idealista ao mais violento. Todo o filme decorre num tom eufórico e todas as personagens encontram ou reencontram aquilo que procuravam. Duas horas de felicidade cinematográfica.
 
12/07/2022, 15h30 | Sala M. Félix Ribeiro
In Memoriam Jacques Perrin
La Ragazza con la Valigia
A Rapariga da Mala
de Valerio Zurlini
com Claudia Cardinale, Jacques Perrin, Romolo Valli, Gian Maria Volonté
Itália, 1961 - 121 min
legendado em português | M/12
Único triunfo comercial de Zurlini, esta RAPARIGA DA MALA serviu também para afirmar o talento de Claudia Cardinale que fora vista em breves papéis no ROCCO de Visconti e nos GANGSTERS FALHADOS de Monicelli. Um drama de amor com fundo de Verdi e de luta de classes numa Itália onde começara o boom económico. Um delicadíssimo retrato da adolescência (um extraordinário Jacques Perrin) e do desencanto. Um genial uso da música.

consulte a FOLHA DA CINEMATECA aqui
12/07/2022, 21h45 | Esplanada
In Memoriam Jacques Perrin
Peau d’Âne
A Princesa com Pele de Burro
de Jacques Demy
com Catherine Deneuve, Jacques Perrin, Delphine Seyrig, Jean Marais
França, 1970 - 90 min
legendado em português | M/6
Neste filme, Demy assume plenamente o lado feérico do seu cinema e mergulha-nos num conto de fadas, sobre uma princesa com quem o próprio pai quer casar-se. Fugirá de casa, fingirá ser camponesa e acabará por se casar com o seu príncipe encantado. O filme também é uma homenagem a um dos clássicos do cinema francês, LA BELLE ET LA BÊTE, de Jean Cocteau. Este conto de fadas é entremeado com variadas canções, que vão de um dueto de amor a uma receita de bolos. A música é de Michel Legrand.
 
14/07/2022, 15h30 | Sala M. Félix Ribeiro
In Memoriam Jacques Perrin
Il Deserto dei Tartari
O Deserto dos Tártaros
de Valerio Zurlini
com Jacques Perrin, Philippe Noiret, Vittorio Gassman, Max von Sydow, Giuliano Gemma
Itália, França, República Federal da Alemanha, 1976 - 140 min
legendado em português | M/12
Produzida pela principal vedeta do filme, Jacques Perrin, esta adaptação do célebre romance de Dino Buzzatti veio a ser o último filme de Valerio Zurlini, com alguns dos mais célebres atores europeus da época. Trata-se de um filme sobre a espera: a ação passa-se numa fortaleza no meio de um deserto (filmada em impressionantes cenários naturais), cujos ocupantes aguardam um ataque iminente que não acontece.