agosto de 2022
dstqqss
31123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031123
45678910
Ciclos
Pesquisa
CICLO
Revisitar os Grandes Géneros: A Ficção Científica [II parte]


Nesta segunda parte da nossa revisão do cinema de ficção científica dedicamo-nos à sua “era moderna”, aquela que se seguiu ao impacto de um filme tão crucial para o género como foi o 2001: A SPACE ODYSSEY de Stanley Kubrick. Tempos, também, em que a evolução tecnológica permitia realizar muitas das fantasias projetadas pela ficção científica ao longo dos tempos, e fazer chegar astronautas à lua. No dealbar da década de 1970, o género estava, forçosamente, diferente do que fora até então. E se desde aí, acompanhando a evolução das técnicas de efeitos especiais, se realizaram algumas das maiores, mais espetaculares e mais lucrativas entradas no género da ficção científica (consagrando a sua passagem da série B à primeira e mais expansiva linha de produção, sobretudo, e como é evidente, no caso do cinema hollywoodiano), não é menos verdade que este período também configura a transformação da ficção científica numa espécie de “léxico”, que serviu a vários autores para explorações de universos e temáticas pessoais que, em muitos casos, prolongam os universos e as temáticas que sempre exploraram, independentemente do género em que se inseriram (e se uma das “regras” que nos autoimpusemos para selecionar os filmes do programa foi a preocupação de não repetir autores, é interessante ver como, na maior parte dos casos, os realizadores constantes no programa fizeram muito poucas, e alguns apenas uma, incursões no género). Poderíamos ter ido sobretudo para o espetáculo da ficção científica, as grandes sagas como a de STAR WARS (mas porquê, se mesmo para o caso de George Lucas há o belíssimo THX 1138?), estabelecer um cânone para a época moderna do género. Preferimos ir à volta disso, e propor um percurso que assinale a forma como, na grande indústria ou na margem dela, a “fc” moderna se constituiu num instrumento, ou num conjunto de instrumentos, para um “discurso de autor”.
 
 
21/07/2022, 21h45 | Esplanada
Ciclo Revisitar os Grandes Géneros: A Ficção Científica [II parte]

Lifeforce
As Forças do Universo
de Tobe Hooper
Estados Unidos, 1985 - 101 min
 
22/07/2022, 15h30 | Sala M. Félix Ribeiro
Ciclo Revisitar os Grandes Géneros: A Ficção Científica [II parte]

Body Snatchers
de Abel Ferrara
Estados Unidos, 1993 - 87 min
22/07/2022, 19h00 | Sala M. Félix Ribeiro
Ciclo Revisitar os Grandes Géneros: A Ficção Científica [II parte]

Gwoemul
The Host – A Criatura
de Bong Joon-Ho
Coreia do Sul, 2006 - 120 min
22/07/2022, 21h45 | Esplanada
Ciclo Revisitar os Grandes Géneros: A Ficção Científica [II parte]

The Fly
A Mosca
de David Cronenberg
Estados Unidos, 1986 - 94 min
23/07/2022, 21h45 | Esplanada
Ciclo Revisitar os Grandes Géneros: A Ficção Científica [II parte]

Predator
O Predador
de John McTiernan
Estados Unidos, 1987 - 105 min
21/07/2022, 21h45 | Esplanada
Revisitar os Grandes Géneros: A Ficção Científica [II parte]
Lifeforce
As Forças do Universo
de Tobe Hooper
com Steve Railsback, Mathilda May, Peter Firth
Estados Unidos, 1985 - 101 min
legendado em português | M/16
Tobe Hooper entrou para a História do cinema com o fenómeno intitulado THE TEXAS CHAINSAW MASSACRE / MASSACRE NO TEXAS, que causou escândalo e teve problemas com a censura em muitos países. LIFEFORCE tem um argumento absolutamente delirante: vampiros vindos do espaço sideral conseguem chegar a Londres. Um inspetor da Scotland Yard e um cosmonauta lançam-se no encalço dos monstros. Mas toda a população de Londres é transformada em vampiros e a NATO decide aniquilar a cidade. Os efeitos especiais são excelentes e muitos diálogos (in)voluntariamente divertidos.

consulte a FOLHA DA CINEMATECA aqui
22/07/2022, 15h30 | Sala M. Félix Ribeiro
Revisitar os Grandes Géneros: A Ficção Científica [II parte]
Body Snatchers
de Abel Ferrara
com Gabrielle Anwar, Terry Kinney, Billy Wirth
Estados Unidos, 1993 - 87 min
legendado eletronicamente em português | M/16
O primeiro INVASION OF THE BODY SNATCHERS, dirigido em 1956 por Don Siegel, é um dos títulos fulcrais do cinema de ficção científica, depois mil vezes glosado. Remakes expressos houve dois – em 1978, por Philip Kaufman, e em 1993 este BODY SNATCHERS de Abel Ferrara. Uma peça surpreendente e bastante discutida da sua filmografia, que nada deve ao cinema de ficção científica em termos genéricos. Mas visita várias vezes os temas do vampirismo e da possessão, e é no cruzamento entre os elementos do género e as obsessões pessoais de Ferrara que se resolve este singularíssimo filme do cineasta nova-iorquino.

consulte a FOLHA DA CINEMATECA aqui
22/07/2022, 19h00 | Sala M. Félix Ribeiro
Revisitar os Grandes Géneros: A Ficção Científica [II parte]
Gwoemul
The Host – A Criatura
de Bong Joon-Ho
com Song Kang-Ho, Byun Hee-Bong, Park Hae-il
Coreia do Sul, 2006 - 120 min
legendado eletronicamente em português | M/16
GWOEMUL foi um dos passos mais importantes no reconhecimento internacional do coreano Bong Joon-Ho, que culminou no sucesso planetário (e nos Oscars) do seu filme mais recente, PARASITES. Mas GWOEMUL, que vinha na sequência de outro filme excelente (MEMORIES OF MURDER), apareceu como uma surpreendente incursão na ficção científica, entre o artesanato realista (a paisagem urbana de uma grande cidade coreana) e os efeitos especiais usados com parcimónia e eficácia (a “criatura”, um grande réptil que tem tanto de Godzilla como de King Kong). Primeira apresentação na Cinemateca. A exibir em versão digital.

consulte a FOLHA DA CINEMATECA aqui
22/07/2022, 21h45 | Esplanada
Revisitar os Grandes Géneros: A Ficção Científica [II parte]
The Fly
A Mosca
de David Cronenberg
com Jeff Goldblum, Geena Davis, John Getz, Joy Boushel, Leslie Carlson
Estados Unidos, 1986 - 94 min
legendado em português | M/16
Em termos de impacto público, este remake do célebre filme homónimo de Kurt Neumann com Vincent Price (feito em finais de cinquenta) talvez seja, ainda hoje, o momento em que Cronenberg mais acertou na mouche. Habitando docilmente os códigos do horror movie tal qual os anos oitenta os redefiniram, THE FLY é um grande filme sobre a “metamorfose”, um encontro de Kafka com Frankenstein, habilidosíssima condensação de um punhado de elementos centrais no núcleo temático do realizador canadiano. Que, de resto, voltaria aos insetos em NAKED LUNCH e SPIDER.

consulte a FOLHA DA CINEMATECA aqui
23/07/2022, 21h45 | Esplanada
Revisitar os Grandes Géneros: A Ficção Científica [II parte]
Predator
O Predador
de John McTiernan
com Arnold Schwarzenegger, Carl Weathers, Elpidia Carrillo, Bill Duke
Estados Unidos, 1987 - 105 min
legendado em português | M/16
PREDATOR é outro dos grandes filmes de ação de John McTiernan. A aventura e a ficção científica reúnem-se para seguir a história de uma equipa de comandos de elite encarregue de uma missão de resgate de reféns de um grupo guerrilheiro, perseguida por extra­terrestres. “Gostei da ideia de que começasse como um filme de ação e aventura e prosseguisse com terror e ficção científica” (Arnold Schwarzenegger). O Predador é uma das personagens que ficou colada à pele do ator.

consulte a FOLHA DA CINEMATECA aqui