maio de 2020
dstqqss
262728293012
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31123456
PROGRAMA
Ciclos
Pesquisa
CICLO
70 Anos de Cinemateca


No seu segundo andamento e em linha direta com a programação de novembro, o Ciclo “70 Anos de Cinemateca” propõe um novo lote de filmes que completa a evocação de 35 histórias memoráveis da programação da Cinemateca desde o início das suas projeções públicas no Salão Foz em 1958 e, em modo mais intenso, a partir de 1980, quando se iniciaram as sessões diárias da primeira sala de cinema nas instalações da Rua Barata Salgueiro. O conceito e linhas de orientação deste “70 Anos, 70 Filmes” lembram momentos marcantes desse percurso, como Ciclos e retrospetivas, a peculiaridade de algumas sessões ou a presença de convidados especiais. As 16 histórias deste mês são contadas nas notas das respetivas sessões, em alguns casos transitando de novembro. Note-se que CHELSEA GIRLS, de Andy Wharol, inicialmente programado em novembro, mas que foi necessário adiar, tem agora projeção marcada. A apresentar nos primeiros meses de 2019, um segundo núcleo do Ciclo centrar-se-á no cinema contemporâneo.
 
 
05/12/2018, 15h30 | Sala M. Félix Ribeiro
Ciclo 70 Anos de Cinemateca

O Dragão da Maldade Contra o Santo Guerreiro (Antonio das Mortes)
de Glauber Rocha
Brasil, 1969 - 100 min | M/12
 
05/12/2018, 19h00 | Sala M. Félix Ribeiro
Ciclo 70 Anos de Cinemateca

Lonesome
Solidão
de Paul Fejos
Estados Unidos, 1928 - 90 min
06/12/2018, 21h30 | Sala M. Félix Ribeiro
Ciclo 70 Anos de Cinemateca

Chelsea Girls
de Andy Warhol
Estados Unidos, 1966 - 210 min
07/12/2018, 15h30 | Sala M. Félix Ribeiro
Ciclo 70 Anos de Cinemateca

Alenka
de Boris Barnet
URSS, 1961-62 - 75 min
07/12/2018, 18h30 | Sala Luís de Pina
Ciclo 70 Anos de Cinemateca

Young Mr. Lincoln
A Grande Esperança
de John Ford
Estados Unidos, 1939 - 100 min
05/12/2018, 15h30 | Sala M. Félix Ribeiro
70 Anos de Cinemateca

1ª Parte: 35 Histórias da História da Cinemateca (II)
O Dragão da Maldade Contra o Santo Guerreiro (Antonio das Mortes)
de Glauber Rocha
com Maurício do Valle, Othon Bastos, Odete Lara, Lourival Pariz
Brasil, 1969 - 100 min | M/12
70 Anos, 70 Filmes

1ª Parte: 35 Histórias da História da Cinemateca (II)
Em abril de 1981, poucos meses antes da morte de Glauber Rocha, então instalado em Sintra, a Cinemateca organizou uma homenagem ao realizador brasileiro, acompanhada pela publicação de uma brochura, e cuja ordem de programação foi estabelecida pelo próprio cineasta. Durante a realização deste Ciclo, a recém-inaugurada sala da Cinemateca foi destruída por um incêndio. Vivendo um período depressivo, o realizador chegou a considerar-se quase “culpado” pelo ocorrido, como se a sua presença atraísse desgraças. Mais conhecido como ANTONIO DAS MORTES, mas oficialmente intitulado O DRAGÃO DA MALDADE CONTRA O SANTO GUERREIRO, premiado em Cannes, este foi o último filme de Glauber Rocha antes de um período de sete anos de exílio. Foi o seu primeiro filme a cores e tem algumas semelhanças com o western spaghetti. Antonio das Mortes, um assassino por contrato e personagem de DEUS E O DIABO NA TERRA DO SOL, enviado para reprimir uma revolta, muda de lado no último instante, juntando-se aos oprimidos e voltando-se contra os seus antigos patrões.
 
05/12/2018, 19h00 | Sala M. Félix Ribeiro
70 Anos de Cinemateca

1ª Parte: 35 Histórias da História da Cinemateca (II)
Lonesome
Solidão
de Paul Fejos
com Glen Tryon, Barbara Kent, Kay Holderness
Estados Unidos, 1928 - 90 min
mudo, legendado eletronicamente em português | M/12
70 Anos, 70 Filmes

1ª Parte: 35 Histórias da História da Cinemateca (II)

AVISO: Havíamos anunciado que a projeção de LONESOME teria música ao vivo por Daniel Schvez, ao piano. No entanto, a cópia que recebemos é da versão semi-sonora distribuída à época, com música e a inserção de algumas sequências dialogadas, além do uso de intertítulos em outras sequências. Por conseguinte, a sessão será apresentada sem música ao vivo.
O húngaro Paul Fejos (ou Pal Fejos) teve um curioso itinerário, que o levou do cinema comercial à vanguarda e daí ao documentário, antes de abandonar o cinema para se dedicar a pesquisas científicas. Toda a ação de LONESOME se concentra num só dia e conta a história de dois jovens que se encontram em Coney Island e encetam um namoro, mas são separados pela multidão. Frequentemente comparado a THE CROWD, de King Vidor, LONESOME mistura o realismo que marcou boa parte do cinema mudo no seu período final (com o seu interesse pelo "homem comum"), com uma narrativa poética, num jogo constante entre o par de protagonistas e a multidão. Foi um dos filmes apresentados numa das primeiras grandes retrospetivas de cinema americano mudo organizadas pela Cinemateca, ainda nos anos sessenta (em 1965, mais precisamente).
 
06/12/2018, 21h30 | Sala M. Félix Ribeiro
70 Anos de Cinemateca

1ª Parte: 35 Histórias da História da Cinemateca (II)
Chelsea Girls
de Andy Warhol
com Nico, Edie Sedgwick, Mary Woronov, Ondine, Marie Menken, Gerard Malanga
Estados Unidos, 1966 - 210 min
versão original, sem legendas | M/12
70 Anos, 70 Filmes

1ª Parte: 35 Histórias da História da Cinemateca (II)
Exibido pela primeira vez na Cinemateca a 30 de junho de 1990 no mítico “Ciclo Andy Warhol”, com as suas infindáveis filas para as sessões, e mostrado novamente em 2003, numa memorável sessão com duas projeções simultâneas em “split screen”, que agora procura recriar-se, CHELSEA GIRLS é um dos mais célebres filmes de Warhol e um verdadeiro clássico do cinema underground. Mas CHELSEA GIRLS é também um desfile de muitas das “superstars” do artista americano e um retrato da cultura underground nova-iorquina. Entre elas encontramos, claro, Nico – para cuja imagem este filme foi determinante, como reforça o facto de o seu primeiro disco a solo (Chelsea Girl) ter quase o mesmo nome.
 
07/12/2018, 15h30 | Sala M. Félix Ribeiro
70 Anos de Cinemateca

1ª Parte: 35 Histórias da História da Cinemateca (II)
Alenka
de Boris Barnet
com Natacha Ovodova, I Zaroubina, Vassili Chukchin
URSS, 1961-62 - 75 min
legendado eletronicamente em português | M/12
70 Anos, 70 Filmes

1ª Parte: 35 Histórias da História da Cinemateca (II)
ALENKA, nome da criança que é protagonista, foi o penúltimo filme de Boris Barnet. Realizado a cores e em formato panorâmico, trata-se de uma espécie de road movie soviético, ambientado no momento da grande emigração de russos rumo ao Cazaquistão, em meados dos anos cinquenta. Contrariando os clichés sobre o cinema soviético, ALENKA é um filme tónico e ligeiro, uma obra magnífica de um grande realizador. A Cinemateca mostrou-o pela primeira vez na retrospetiva dedicada à obra de Boris Barnet de 1996, então acompanhada pela publicação de um catálogo, revelação em Portugal de um dos mais brilhantes e secretos cineastas da época soviética.
 
07/12/2018, 18h30 | Sala Luís de Pina
70 Anos de Cinemateca

1ª Parte: 35 Histórias da História da Cinemateca (II)
Young Mr. Lincoln
A Grande Esperança
de John Ford
com Henry Fonda, Alice Brady, Marjorie Weaver, Donald Meek, Ward Bond
Estados Unidos, 1939 - 100 min
legendado em português | M/12
70 Anos, 70 Filmes

1ª Parte: 35 Histórias da História da Cinemateca (II)
Inspirando-se num episódio da vida de Abraham Lincoln no começo da sua carreira de advogado, John Ford dirige um dos filmes maiores da sua obra e um dos mais pessoais. Para muitos, é mesmo a sua obra-prima absoluta. Eisenstein referiu-se a YOUNG MR. LINCOLN como o filme que gostaria de ter feito. A extensa retrospetiva John Ford, organizada em 1983 e ocasião para a publicação de um catálogo, foi, naturalmente, um dos momentos marcantes da história da Cinemateca, e com esta sessão a evocamos.